Header Ads

Últimas

Pai chicoteia filho de 15 anos após descobrir que ele é gay

Segundo o juiz responsável pelo caso, o jovem terá sequelas para o resto da vida

 

O caso de homofobia aconteceu na cidade de Plymouth, na Inglaterra e chama a atenção pelo nível de crueldade. Segundo o site Plymouth Live, um pai de 40 anos, torturou o próprio filho de 15, com cerca de 20 chicotadas usando um cabo de TV. 

As agressões teriam começado depois que o pai viu o aplicativo de relacionamento entre homens, Grindr, instalado no telefone do garoto. O caso foi parar na justiça e chocou a cidade."Enquanto ele batia no filho, o réu continuava a fazer perguntas. O filho só conseguiu escapar depois de pedir um copo d’água. Em vez disso, pegou seu uniforme escolar e fugiu do local, trocando de roupa antes da aula", contou uma das promotoras.  

"Você perguntou a ele sobre as fotos de muitos meninos no telefone e gritou ‘Você é gay?’, ‘você é uma mulher?’, “Você ainda gritou: ‘O que é isso entre as suas pernas?’, continuou. “Você bateu nele várias vezes, umas 20 vezes, com o cabo de televisão. Você causou a ele “muita dor”, afirmou o juiz, que comentou ainda que a vítima terá sequelas para o resto da vida.

O advogado do agressor argumentou que as chicotadas não foram motivadas pela sexualidade do jovem, mas por "hostilidades familiares". No fim, o pai acabou se declarando culpado pelos danos causados ao filho. “Com base nas fotos, é provável que ele fique com algumas cicatrizes e ainda, inevitavelmente, sofrerá consequências psicológicas”, disse o promotor promotor Pilgerstorfer QC.

Nenhum comentário