Header Ads

Últimas

Homofobia: jovem é espancado por motorista do 99

Clayton afirma ter sido agredido por um motorista de aplicativo / Foto: Reprodução/Instagram

 

Clayton Oliveira é mais uma vítima da homofobia e do ódio sem razão. O jovem de Manaus publicou em sua conta no Instagram, nesta quinta-feira, 13 o relato da agressão de sofreu por um motorista do aplicativo de transporte 99. Segundo Clayton ele entrou no carro quando o motorista questionou sua sexualidade, após confirmar que é gay, a vítima foi agredida pelo motorista que afirma que "viado precisa morrer".

"Saindo da casa de um amigo na Alvorada, pequei um 99, botei minha mala e as minhas coisas atrás na parte do carro como de costume e sentei na frente. No meio do caminho ele pergunta se eu era gay, disse que sim e então começo a ser espancado, levando socos e gritos de que ‘viado precisa morrer’ e que eu precisava disso e eu só sairia de lá depois de morto", relata Clayton.

A vítima prestou queixa no 19º Distrito Integrado de Polícia, onde cotou que conseguiu fugir pulando o carro em movimento. Além da agressão ele teve objetos furtados, que ficaram dentro do carro do agressor.

Ameaças

Após o relato nas redes sociais, Clayton contou que recebeu vários ataques e ameaças nas redes sociais, alguns alegando que ele teria assediado o motorista. "Desativei meu Insta e os comentários por algum tempinho porque já não aguentava receber mais ameaças de morte [..] A história é sempre assim o homofóbico como o certo, afinal ‘o viado’ sou eu e o ‘pai de família’ é ele. Graças a Deus tenho B.O, fui no IML fazer corpo de delito, e todo o espancamento foi comprovado", conta.

Em nota a equipe da 99 informou que baniu a conta do motorista da plataforma e que disponibilizou apoio psicológico a vitima. A conta de Clayton foi suspensa pela 99, alegando que "a conduta do passageiro está sendo avaliada e seu perfil também foi bloqueado preventivamente enquanto a polícia realiza as investigações".

Nenhum comentário