Header Ads

Últimas

Neymar é investigado por homofobia após ameaças contra ex-padrasto


Neymar ao lado do ex-padrasto Tiago Ramos


Neymar agora terá que se explicar na justiça sobre as acusações de homofobia, envolvendo ele e um grupo de amigos. No último dia 15, a Associação LGBT+ solicitou na justiça a abertura de um inquérito para investigar os áudios vazados de um grupo no Whatsapp, onde o jogador chama seu ex-padrasto, o modelo Tiago Ramos de "viadinho". Na mesma conversa, outro integrante do grupo e amigo de Neymar, afirma o seguinte: "Vamos matar, enfiar um cabo de vassoura no c* dele".

O Ministério Público de São Paulo acatou a solicitação e deve dar andamento nas investigações, Neymar pode ser chamado para prestar esclarecimentos. Um trecho do documento cita ainda a pena por homofobia: “temos diante dos fatos elencados o crime de homofobia qualificada, com pena de 2 anos a 5 anos, vez que agora enquadra nos crimes de racismo.”

AMEAÇAS DE MORTE

Agripino Magalhães, representante da Associação LGBT+ e autor da solicitação de abertura de inquérito, informou em matéria ao site "O Dia" que está recebendo ligações com ameaças de morte, além de xingamentos.

FIM DO NAMORO

Na semana passada a assessoria de Tiago Ramos, confirmou o fim do relacionamento do modelo com Nadine Gonçalves, mãe do jogador Neymar. Entre os motivos para o fim do namoro, estão as várias notícias envolvendo os relacionamentos passados do jovem.

Além disso, uma discussão teria acontecido entre o casal, na ocasião, Tiago teria esmurrado uma parede de vidro e se ferido, tendo que ser levado ao hospital.





Nenhum comentário