Header Ads

Últimas

Uma análise de "Rain On Me", novo single de Lady Gaga feat. com Ariana Grande


"Rain On Me", segundo single da era "Chromatica" de Lady Gaga, teve seu clipe lançado na manhã dessa sexta-feira, 22, e surpreendeu por trazer a mother monster e a princesinha do R&B, juntas e dividindo muito bem os vocais. A harmonia entre as duas é visível, ao ponto que a voz de Gaga vem carregada e cheia de energia, Ariana é um refresco aos ouvidos, mais que uma chuva, a música é brisa e temporal ao mesmo tempo.


RECORDES

O vídeo também agradou, tanto que se tornou o clipe da carreira de Gaga a acumular mais rápido 1 milhão de likes no Youtube. Em apenas 4 horas o vídeo já tinha batido essa marca, humilhando "Stupid Love" que demorou 5 dias para atingir o mesmo número, algo já esperando, se tratando de dois grandes nomes do pop juntos. Lembrando que Gaga já fez duo com outro nome de peso, Beyoncé em "Telephone".

DORES E MULHERES FORTES

O vídeo esbanja cores, coreografia e mostra um universo paralelo entre Lady Gaga e Ariana Grande, mas talvez o que tenha passado despercebido é o quanto a música e o clipe são pessoais. Gaga contou que chegou a chorar quando encontrou Ariana no dia da gravação da música. O encontro reuniu duas mulheres fortes e que passaram por momentos traumatizantes, Ariana ao sofrer um atentado com uma bomba caseira que matou 22 pessoas durante seu show em Manchester em 2017, já em 2018, ela viu seu ex-namorado e colaborador Mac Miller morrer de overdose acidental. Gaga revelou em 2014 que havia sido estuprada aos 19 anos e por isso desenvolveu transtorno de estresse pós-traumático, além do diagnostico de fibromialgia que obrigou a cantora a cancelar show e projetos.


Quando canta “eu prefiro estar seca, mas pelo menos estou viva”, Gaga se refere ao consumo excessivo de álcool que ela fazia para se sentir anestesiada, a revelação foi feita em entrevista à rádio Beats 1 da Apple Music. Ela inicia o clipe com uma faca cravada na perna, e só depois de retirar o objeto ela dá voz e vez para Ariana. Simbólico? Talvez, mas o fato é que Gaga precisou curar suas dores.

INSPIRAÇÕES

"Rain On Me" bebe descaradamente do pop e eletro dos anos 90, e essa foi uma fonte que Gaga nunca escondeu, inclusive, e nesse caso devemos agradecer a ela e a BloodPop, Boys Noize, BURNS e Tchami, por se inspirarem nas melhoras épocas do pop para trazer algo novo em tempos como os atuais. O single foi feito para as pistas, e mesmo não combinando com o momento mundial na atualidade, merece todo o destaque que tem recebido. "Chromatica" só veio com acertos até agora, e esperamos o reconhecimento por uma obra que ainda nem chegou, mas já chama muito a atenção.


Nenhum comentário