Header Ads

Últimas

Escandalo das nudes de Teresina é investigado pela polícia



O escândalo das nudes de Teresina agora ganhou outra proporção, na segunda-feira, 20, a polícia da capital do Piauí deu início as investigações sobre as mais de 70 fotos sensuais de homens gay do estado que vazaram em grupos de WhatsApp e no Twitter. A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) está no comando do caso.

Várias vítimas já fizeram boletim de ocorrência denunciando o crime, algumas até se organizaram através de um grupo no WhatsApp, segundo informações do site Meio Norte

A REPERCUSSÃO

O caso ganhou destaque no sábado, 18, quando a blogueira "Rainha Matos Oficial" publicou em sua conta no Instagram um relato sobre o vazamento das imagens:
"A população homossexual de Teresina no Piauí está em pânico, uma pessoa, pelo visto muito doente, passou quase 1 ano juntando nudes de centenas de rapazes que conheceu no aplicativo Grindr e hoje começou a vazar as fotos íntimas com o nome das pessoas e suas respectivas fotos de perfil mostrando o rosto! O desespero está geral na cidade, hoje foi divulgado somente rapazes que moram na zona leste da capital, mas a promessa de quem vazou as fotos íntimas é vazar de todas as zonas da capital! Muita gente está sem saber o que fazer e um rapaz já atentou contra a própria vida hoje", publicou.

VAZAR NUDES É CRIME

Segundo a Código Penal, como prevê o artigo 218-C, é crime divulgar, vender ou compartilhar imagens ou cenas de nudez ou pornografia sem o consentimento da vítima. O crime prevê ainda reclusão de de 1 (um) a 5 (cinco) anos, se o fato não constitui crime mais grave.