Header Ads

Últimas

Daniela Mercury lança clipe com críticas ao governo Bolsonaro e é atacada na web



A rainha do axé, Daniela Mercury lançou na última terça-feira, 05, o single, "Proibido o carnaval", com participação de Caetano Veloso a música é repleta de críticas e indiretas ao governo de Jair Bolsonaro e a Ministra Damares Alves.

O vídeo faz menção a desastrosa declaração da Ministra dos Direitos Humanos, onde ele afirma que "meninos vestem azul e meninas vestem rosa". Nas imagens Caetano surge numa banheira com um cenário rosa e Daniela com um cenário azul, já a letra do single diz “Vai de rosa ou vai de azul?”

Quer mais deboche? Um trecho da música diz "Minha alma não tem caixinha", o que alguns entenderam, como menção aos escândalos envolvendo Flávio Bolsonaro, filho do atual presidente. "Abre a porta desse armário, que não tem censura pra me segurar" diz o refrão. Após o clipe colorido, divertido e libertino, uma mensagem dedica a produção ao deputado Jean Wyllys, que abriu mão do mandato e se exilou na Espanha, após ser ameaçado de morte no Brasil. “Dedico este videoclipe ao meu amigo amado e incansável guerreiro Jean Wyllys. Estamos te esperando de volta: o carnaval não está proibido”, diz o texto.

Onda de apoio 

O vídeo apesar de toda a alegria e mensagem política que traz, foi vítima de ataques de eleitores de Bolsonaro, que fizeram uma campanha para dar deslikes no vídeo. Até o momento a produção tem 22 mil likes e 42 mil deslikes.

Atenção moço que está lendo essa matéria, já aproveita e vai dando like no vídeo da rainha que ao contrário de certos artistas nacionais que insistem em focar no pink money, Daniela já mostrou que não tem medo de militar e lutar verdadeiramente pela causa LGBT.