Header Ads

Últimas

Jogador do Flamengo, Igor Julião, responde twitt e revela drama homofóbico na família

Igor Julião, 24 anos, lateral do Fluminense


O lateral-direito do Fluminense, Igor Julião é um exemplo de que futebol não é lugar só para machistas ou preconceituosos, o jogador milita em suas redes sociais contra o machismo, homofobia e outras formas de preconceito. No último dia 30 de dezembro, uma publicação no Twitter resultou num desabafo, onde Igor revelou que teve um tio gay que cometeu suicídio, devido a homofobia.

Em um post onde citou um trecho da música do rapper Djonga (inclusive, esse autor que vos escreve adora) que diz "fogo nos racistas", o esportistas foi criticado por um seguidor: "Ah pronto. Começou. Mermão, sabia que quando branco rico começa a falar muito em justiça social e racismo quando não é solicitado, ele está fazendo MARKETING SOCIAL? Ah Sim. Claro que sabia. Que inocência a minha."

Julião respondeu ao tweet e revelou o drama familiar do tio gay: "Sou descendente de escravos e indígenas. Fui bolsista nos colégios particulares que estudei e terminei o ensino médio em uma escola pública. Tive um tio homossexual que se suicidou há 1 mês atrás, por não suportar mais homofobia. Defendo tudo o que eu vivo", escreveu o jogador no Twitter.

Em entrevista no ano passado Julião contou que votou em Haddad e foi às urnas usando uma caminha pedindo justiça por Marielle, vereadora mortas a tiros no Rio de Janeiro. "Usei a camisa da Marielle porque representa algo importante para mim. Mas não entrei em discussão com nenhum jogador. Cada um vota em quem quiser".