Header Ads

Pela primeira vez SUS realiza mastectomia em homem trans no Ceará



Kaio Lemos, 38 anos, militante trans e estudante de antropologia (Unilab), é o primeiro homem trans a realizar a mastectomia masculinizadora (que retira a mama e masculiniza o peitoral) pelo SUS no Estado do Ceará. O procedimento foi realizado na segunda-feira, 09, no MEAC – Hospital das Clínicas, em Fortaleza. 

Em entrevista ao site NLUCON, Kaio falou sobre a importância do procedimento: “É uma vitória e uma conquista para mim. A cirurgia é importante no meu conjunto simbólico de construção, que se faz necessário na minha subjetividade, na alimentação dela, e se torna necessária na alimentação de construção social na linguagem social”, afirma.



A mastectomia em homens trans é garantida pelo Ministério da Saúde desde 2013 por meio da portaria 2.803, válida para todo o Brasil, mas até lá, Kaio enfrentou um caminho burocrático que durou de cerca de 2 anos. Alguns documentos e laudos são exigidos para que a cirurgia seja realizada entre eles um laudo psiquiatra e do endocrinologista.

Desejamos uma recuperação tranquila e sucesso em todo o procedimento, Kaio é um importante militante da causa trans no estado, atualmente ele é presidente da ATRANSCE- Associação Transmasculina do Ceará e do Abrigo Thadeu Nascimento - abrigo para pessoas trans em situação de vulnerabilidade.

Entre os desejos a serem realizados após a cirurgia Kaio confessa, "andar de bicicleta sem camisa e tomar banho de mar".