Header Ads

Com denúncia contra o bullying e homofobia na escola, Pabllo Vittar lança clipe de "Indestrutível"



Encerrando a era "Vai Passar Mal", Pabllo Vittar lançou na terça-feira, 10, o aguardado clipe de "Indestrutível", ambientado em preto e branco, o vídeo deixou claro que sua intenção era tocar na ferida da homofobia e emocionar. "O clipe é todo em preto e branco por causa das coisas horrorosas que vemos todos os dias. É muito difícil, já vivi tudo isso", explicou a drag que também é a compositora do hit.



A primeira cena do vídeo traz a informação de que "73% dos jovens LGBT's sofrem bullying nas escolas", seguido de uma imagem forte, quando um adolescente é agredido na escola, sob os gritos de "viadinho" o personagem tem a cabeça empurrada para dentro de um vaso sanitário.

Com direção de Bruno Ilogti, responsável por “Sua Cara”, o vídeo parece narrar uma experiência vivida pela própria Pabllo Vittar, enquanto canta numa sala cheia de espelhos, a drag se emociona e chora, permeando isso, cenas mostram o drama de um adolescente que se descobre entre o amor por um colega de escola e a violência homofóbica.


No final a drag é ovacionada e na plateia o jovem vítima de homofobia aplaude a cantora emocionado: "São milhões de adolescentes que, assim como eu, sofrem esse tipo de agressão. Está na hora de transformar o preconceito em respeito, de aceitar as pessoas como elas são e querem ser, de olhar na cara da homofobia e dizer: 'Eu sou assim e daí?", afirma Pabllo no fim do vídeo.