Header Ads

Ator é preso após aplicar golpe das "nudes" e chantagear as vítimas



Crie um perfil fake feminino no Facebook, atraia empresários e advogados com isso, leve eles para um bate papo quente na webcam, grave tudo e depois arranque dinheiro das vítimas ameaçando vazar as sex tapes na web. O que parece enredo de filme adolescente é na verdade bem real e foi esse o crime cometido pelo ator Diego Saraiva Soares da Silva, de 27 anos, preso pela Polícia Civil em Cubatão, São Paulo.

Diego foi detido em flagrante por policiais civis, na última semana, no momento em que recolheria um envelope de dinheiro que seria pago por um advogado de 26 anos como condição da não divulgação das imagens. A vítima, que seria lesada em R$ 11 mil ao todo, já havia entregue R$ 5 mil anteriormente ao ator.

O suspeito criou um perfil falso em uma rede social com o nome de Michele Dias. Ele escolhia alvos da própria cidade para atrair, ligar a webcam e simular conversas íntimas. Na verdade, ele gravava as imagens transmitidas pelos homens para, depois, praticar os atos de chantagem e ameaça.

Ao advogado, que auxiliou a polícia na localização do suspeito, ele pediu dinheiro. A vítima topou pagar com receio do que a divulgação das imagens poderia ocasionar à vida profissional dele, que afirmou “ter perdido a paz” enquanto era chantageado. “O que está decidido é que vou processá-lo, sim”.



Outro alvo, um microempreendedor, de 24 anos, que se negou a obedecer o ator, teve fotos compartilhadas em uma rede social. Diego, que se passava por Michele, queria que a vítima manchasse a imagem de um grupo de pessoas na cidade e o mandou drogá-los durante uma festa. “Quero justiça e vou processar”.


O CASO

O perfil de Michele Dias, criado por Diego, foi montado para parecer real. Havia conversa com supostos amigos e várias pessoas que interagiam com ela, supostamente por acreditar que se tratava de uma mulher. Ele foi desmascarado depois que o advogado acionou a polícia, após ele ter pedido mais R$ 6 mil.

Investigadores o acompanharam no dia em que ele deveria deixar um envelope com o dinheiro em um banheiro de um supermercado. Como a ação era controlada, a vítima deixou somente R$ 600 no local combinado – as notas foram fotografadas anteriormente. Diego foi preso ao ser flagrado fugindo do local com o valor. 



“Na delegacia, ele me viu e se ofereceu para devolver os R$ 5 mil. Eu não estava mais ligando para o dinheiro, pois dei como perdido. Queria mesmo era a minha paz de volta. Não queria viver mais em um inferno”, disse o advogado. Os policiais foram até a casa do ator, que admitiu o crime, e apreenderam o notebook dele.