Header Ads

Lutador americano sai do armário ao comemorar prêmio de "lutador do ano"



A luta livre sempre foi vista como um esporte violento e exclusivo dos "machos", mas a coisa deve mudar nos próximos dias, principalmente após Jake Atlas, eleito o "lutador do ano", assumir publicamente que é gay.

O lutador de 23 anos, natural de Los Angeles recentemente fez seu outing através de uma publicação no Twitter: "Estou orgulhoso de ser o primeiro lutador do ano do sul do país abertamente gay". Jake já havia conversando com sua família em 2010 sobre sua sexualidade, quando ele ainda era estudante de segundo ano no ensino médio. Desde então, ele manteve isso como um segredo bem guardado, até agora. 

 "Eu escolhi esperar para sair publicamente porque estava com medo", afirma em entrevista ao site  GayStarNews. "Sempre tive medo", continua: "Luta livre também é um esporte muito masculino que às vezes não é o mais progressivo. Eu tinha medo de qualquer ódio, reação e rejeição disso. Eu tinha medo de que isso me impedisse de alcançar o meu sonho de vida". 

Para sua surpresa, Atlas diz que a resposta foi exatamente o oposto do que ele esperava. "A reação foi incrivelmente positiva de amigos íntimos, colegas e promotores", diz ele. "Eu tive a oportunidade de compartilhar histórias com outros na mesma comunidade e encontrar apoio para me ajudar a abraçar minha sexualidade". 

Jake também tirou a dúvida de muitos curiosos, o moços está livre, live e solto: "Eu estou muito solteiro", afirmou.