Header Ads

“Tem a força de um homem", critica Sheilla sobre a presença de atleta trans na liga de vôlei



Em entrevista ao programa web Dibradoras, a bicampeã olímpica de vôlei, Sheila, criticou a presença da transexual Tiffany, do Bauru, na Superliga Feminina. Ao justificar a sua opinião, a jogadora causou mal-estar ao lembrar de uma conversa com a central Fabiana, do Praia Clube, quando as duas relataram temer que o vôlei feminino seja dominado, no futuro, por atletas trans. Após o episódio, Sheilla tentou explicar a situação nas redes sociais.

“É realmente muito polêmico esse assunto. Antes do Natal, eu dei uma entrevista sobre isso e, na época, eu estava meio por fora. Conversei com a Fabiana sobre isso, e ela disse: ‘Espera para ver ela jogar’. Depois que vi uma entrevista do médico Paulo Zogaib, mudei de opinião. Hoje sou contra”, conta Sheilla, justificando que Tiffany possui “a força de um homem”.

“Ela tem a força de um homem. Eu a Fabiana estávamos falando sobre isso outro dia. Imagina se isso vira uma onda, por que não precisa mais de cirurgia. Imagina se todos os gays e viados decidem jogar a Superliga? Vai ficar complicado, porque não temos como competir com eles”, acrescenta. Após a entrevista, a ex-atleta recebeu diversas críticas. Horas depois, Sheilla usou os seus perfis para tentar apaziguar os ânimos.