Header Ads

Igreja Presbiteriana americana reconhece o casamento entre pessoas do mesmo sexo



A Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos deu um grande passo na inclusão de setores LGBT. Nesta terça-feira, a denominação reconheceu formalmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O maior grupo de protestantes do país incluiu em suas regras que o casamento é “um compromisso entre duas pessoas, tradicionalmente um homem e uma mulher”.
Bandeira histórica do Movimento LGBT, o reconhecimento do casamento entre pessoas do mesmo sexo foi aprovado com o voto de 87 representações regionais, a favor da alteração nas regras da comunidade religiosa, versus 41 contra. A igreja, que tem 1,8 milhão de membros e aproximadamente 10 mil congregações, seguiu uma recomendação feita por sua Assembleia Geral.

Apesar do grande avanço na legislação interna, uma cláusula assegura aos clérigos que eles não serão obrigados a celebrar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, caso não queiram.
“Finalmente a igreja reconheceu em seus documentos que o amor dos casais de gays e lésbicas é digno de ser celebrado na comunidade da fé”, afirmou em entrevista ao "New York Times" o reverendo Brian D. Ellison, que defendeu a inclusão dos LGBT na comunidade protestante.