Header Ads

Estados Unidos tem primeira mulher trans eleita para o legislativo


Pela primeira vez na história dos Estados Unidos, uma mulher transgênero foi eleita para um cargo legislativo no país. A democrata Danica Roem foi escolhida representante da Assembleia Legislativa do estado da Virgínia - cargo semelhante ao de deputado estadual no Brasil - nesta terça-feira, 07.

Com 33 anos, Danica disputou o cargo com o candidato conservador Bob Marshall e venceu com 54% dos votos. Durante toda a disputa o candidato conservador Marshall não se referia a Danica como mulher transgênero, e sim como homem, desrespeitando a ex-jornalista. 

Político experiente, Marschall, 73 anos, luta contra o movimento pela igualdade de gênero defendida pela rival. Durante a sua campanha política, Marshall não quis participar de debates com Danica e acabou perdendo o cargo que ocupava há 26 anos representando o 13º Distrito do estado.



Durante sua campanha, Danica usou uma estratégia inteligente, num momento onde os Estados Unidos vive uma onda de conservadorismo, ela defendeu, como primeira plataforma, melhorias no tráfego urbano e procurou deixar o debate sobre a transsexulidade como tema secundário.

Danica, omeçou sua transição de gênero há quatro anos, fez ampla campanha em cada distrito do estado e obteve cerca de US$ 500 mil em doações de seus apoiadores. Ela lidera um movimento por mais representantes transgêneros na política americana e dedicou a sua vitória "a cada pessoa que já foi apontada, julgada ou estigmatizada".