Header Ads

Escola de Fortaleza emite nota após acusação de transfobia: está averiguando os fatos



Na tarde de hoje, 22, a Escola Educar Sesc em Fortaleza, se manifestou sobre as acusações de transfobia. Segundo nota publicada em suas redes sociais,  a aluna trans que havia sido "expulsa", continuará estudando na instituição. Em nota, informaram ser contra qualquer atitude de preconceito, e que os fatos estão sendo averiguados. Leia a nota na íntegra:

Lara continuará estudando na Escola Educar Sesc!
O Sistema Fecomércio e a Escola Educar Sesc de Ensino Fundamental, em Fortaleza, repudiam qualquer atitude de preconceito. A Escola está averiguando os fatos e tomando as devidas providências. A premissa básica do Sistema Fecomércio-CE é inclusão e educação. Analisamos o caso e a aluna tem matrícula assegurada em 2018, como todos os veteranos.
Apesar da garantir a matrícula de Lara para 2018, a nota não responde as acusações de Mara Beatriz, mãe da garota, de que a norma 12/2015, que "garante o reconhecimento e adoção do nome social em instituições e redes de ensino de todos os níveis e modalidades", estaria sendo desrespeitada pela instituição. Na internet, vários comentários pediram maiores explicações da instituição.