Header Ads

Cinebiografia de Aguinaldo Timóteo terá cenas sobre "amor gay" cortadas



O documentário "Eu, Pecador" sobre a vida de Aguinaldo Timóteo, gerou polêmica após exibição do Festival de cinema do Rio de Janeiro. Um dos personagens do filme é um ex-funcionário do cantor; retratado como um dos amores de Aguinaldo, ele não gostou da cena e foi tirar satisfação.

O homem que hoje é casado e tem família, afirmou que não queria ser exposto dessa forma e pouco tempo depois foi até a casa do famoso, acompanhado de seu advogado, pedir que a cena fosse excluída. 

"Convivi durante um ano e meio com o Agnaldo Timóteo e posso dizer o quanto ele é extraordinário e sensível. Não faria nada para magoá-lo e do filme não será retirado nada além de cinco segundos", explicou o diretor Nelson Hoineff ao Extra. O longa deve estrear em circuito nacional, apenas em 2018.