Header Ads

Após escandalo sexual envolvendo Kevin Spacey, Netflix cancela "House of Cards"



A próxima temporada de "House Of Cards" que estreia ano que vem, será a última. A informação foi confirmada na segunda, 30, pela própria Netflix. Ao contrário do que muitos pensam, a trama da série não chegou ao fim, o cancelamento na verdade foi motivado por um escândalo sexual envolvendo Kevin Spacey, protagonista da série e interprete do personagem Frank Underwood.

Entenda 

Kevin Spacey foi acusado de ter estuprado o também ator Anthony Rapp, na época ele tinha 14 anos e participou de uma festa na casa do ganhador do Oscar. Aparentando embriagado, Spacey tentou seduzi-lo, inclusive deitando em cima dele e tentando tocá-lo “como um noivo encostaria na noiva”, nas palavras de Rapp que faz parte do elenco de Star Trek: Discovery, outra produção exibida pela Netflix no Brasil.

O episódio veio a público na semana passada em uma entrevista de Rapp ao site BuzzFeed News. Space usou sua conta no Twitter para comentar a acusação, o ator pediu desculpas e disse não lembrar do episódio, mesmo assim, ele disse dever as mais sinceras desculpas a Rapp.

No mesmo texto Spacey afirmou que as acusações o fizeram refletir sobre outros aspectos de sua vida, principalmente suas tentativas de manter sua vida pessoal longe dos holofotes. Com isso, afirma ele, muitos rumores começaram a surgir na imprensa, e é justamente por isso que ele também usou a oportunidade para se declarar que, agora, está “vivendo como um homem gay”.

A revelação não agradou a mídia e alguns fãs, que alegaram que Spacey tentou mudar o foco da acusação. Além disso, o ator juntou em um mesmo pacote uma acusação de assédio sexual e pedofilia atrelados a sua sexualidade, reforçando um estereótipo que há anos a comunidade LGBT tenta desconstruir.