Header Ads

Gaydar? Sistema identifica pessoas gays através de fotografias



Pesquisadores de Standford criaram um sistema de inteligência artificial que pode revelar a sexualidade das pessoas, tendo por base apenas fotos do rosto do indivíduo. Segundo estudo publicado essa semana na  “Journal of Personality and Social Psychology", o experimento tem precisão de 81% entre homens e 73% entre mulheres. A eficácia da máquina pode aumentar para 91% e 83% respectivamente, caso sejam analisadas cinco imagens de um indivíduo.

Uma rede neural foi alimentada pelos cientistas com cerca de 35.326 imagens faciais, retiradas de um site de relacionamentos. Com base nesses arquivos, a máquina foi capaz de criar distinções entre traços físicos, como nariz, mandíbulas e gestos de gays e heterossexuais.

A pesquisa conseguiu identificar além de traços e gestos, características físicas que indicam "tendencias a homossexualidade", homens gays possuem mandíbula mais estreita, nariz longo e testas maiores, se comparados com os heteros. Já entre mulheres, mandíbulas maiores e frontes menores apontam a homossexualidade.

POLÊMICA

A pesquisa possui serias implicações sobre a privacidade das pessoas, tendo em vista que vários países possuem bancos de dados de imagens de pessoas. Assim como um jovem pode usar o sistema para identificar um amigo gay, países com históricos de perseguição à comunidade LGBT, podem reconhecer e perseguir seus alvos.

“Os resultados avançam nosso entendimento sobre as origens da orientação sexual e os limites da percepção humana. Além disso, dado que companhias e governos estão cada vez mais usando algoritmos de visão computadorizada para detectar questões íntimas das pessoas, nosso estudo expõe uma ameaça à privacidade e segurança de homens e mulheres gays”, afirmam os pesquisadores.