Header Ads

Cinebiografia sobre "Queen" não abordará a homossexualidade de Freddie Mercury

Freddie Mercury a esquerda, ao lado dele Rami Malek caracterizado como o cantos para o filme "Bohemia Rhapsody"


"Bohemian Rhapsody" cinebiografia sobre a banda "Queen", começará a ser rodada ainda esse mês, mas um detalhe nada agradável tem chamado a atenção. O filme não abordará a homossexualidade de Freddie Mercury, vocalista da banda, gay e vítima da AIDS, falecido em 1991. A sorologia do cantor também não será citada no filme.

Segundo Bryan Singer, diretor do longa, a produção irá abordar a música do grupo e não a vida pessoal de seus integrantes. Apesar da explicação, a relação de Freddie com Mary Austen será contada, pouco tempos depois o artista faria seu outing. 

"Faremos um filme acessível que celebra a música. Contaremos a história – claro – a jornada heróica de Freddie através dessa música e de sua vida, fazendo de uma maneira que o maior número de pessoas que amam música possam assistir ao filme, que será para todas as idades e que não fugirá da história", explica Singer.

No último dia 05 de setembro, foi divulgado na web uma imagem do ator Rami Malek (Mr. Robot) caracterizado para o filme. Ele interpreta Freddie e surpreendeu pela semelhança com o cantor. Apesar da semelhança, a notícia da supressão da homossexualidade do personagem principal é no mínimo desanimador. É como recriar um ícone e deixar parte dele enterrada.