Header Ads

Inês Brasil posa em foto ao lado de Jair Bolsonaro e internautas não gostam



Inês Brasil desapontou muita gente depois que uma foto dela ao lado do deputado Jair Bolsonaro foi publicada pelo político, o registro aconteceu no domingo, 27 de agosto, num aeroporto. Logo a internet se dividiu entre os que não viram problema no registro da webcelebridade e ícone LGBT junto do parlamentar homofóbico, racista e misógino, e os que não perderam a oportunidade de rechaçar a ex-dançarina. "Você está de que lado?" questionou um dos internautas.

Num terreno cheio de polarizações como a internet, e num ambiente tão delicado como é a militância LGBT, Inês foi de "amada por todos" para "odiada pela maioria" em pouco tempo. Mas seria ela culpada e digna de todo esse julgamento? Acredito que não!

A premissa do "se não é por mim é contra mim" não é válida para ela. Cheia de incoerências em suas atitudes e discursos, Inês exacerba palavras de amor e tudo que faz, e nisso ela não peca, e dessa vez não foi diferente. Em sua conta pessoal no Facebook, ela explicou que foi abordada por um dos seguranças de Jair que pediu a foto: "Eu poderia ter dito não, mas eu sou a favor do amor e quando uns respondem com ódio eu respondo com amor e sempre responderei", publicou Inês.

Tudo esclarecido, Inês conseguiu se mostrar superior a militância polarizada e arrogante que de um lado julga sem dó, e se mostrou uma verdeira cristã, bem mais próxima do discurso do Jesus cristão, do que os próprios auto-intitulados, filhos de Deus. 

Quanto ao Bolsonaro, permanece sobre ele o título de político homofóbico, racista, misógino e deveras preconceituoso. Fotos ao lado de LGBT's ou ícones dessa comunidade não o tornam uma pessoa melhor e nem menos preconceituosa, pelo contrário, só reforça sua imagem de oportunista.