Outro Grupo de teatro abre mostra com espetáculos sobre amor e universo trans

:
Atores Ari Areia e Tavares Neto / Foto: Éden Barbosa

Transexualidade masculina, relações humanas a partir de episódios inusitados e um drama romântico sobre dois rapazes que se conhecem e se apaixonam, esses três temas são o carro chefe dos espetáculos “Histórias Compartilhadas”, “Comer Querer Ver” e “Caio e Léo” apresentados pelo Outro Grupo de Teatro que inicia em Fortaleza uma mostra em comemoração aos seis anos do coletivo.

Intitulada "OUTRO CORPO" a mostra acontece durante todo o mês de agosto, de quinta a domingo, sempre às 20h, ocupando os palcos do Teatro Universitário (Benfica), SESC Emiliano Queiroz (Centro) e Dragão do Mar (Praia de Iracema) com ingressos a R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia). A programação integra o Projeto de Manutenção do grupo contemplado pelo Edital Ceará de Incentivo às Artes 2015 da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

Atores Ari Areia e Tavares Neto / Foto: Éden Barbosa

O espetáculo Histórias Compartilhadas abre a maratona de apresentações no dia 03 de agosto e segue em cartaz durante todas as quintas-feiras do mês, sempre às 20h, no Teatro Universitário. O monólogo de Ari Areia com direção de Eduardo Bruno estreou em 2015, é um documentário cênico que traz à tona o debate sobre transexualidade masculina. Construído a partir de textos e depoimentos de João Nery (RJ), Helena Vieira (CE), Thiago Uchoa (BA) e Buck Angel (EUA), o trabalho questiona a meritocracia da genitália na definição do gênero. O Teatro fica na Av Universidade, 2210, Benfica. Classificação: 18 anos.

Nas sextas-feiras, os atores Ari Areia e Tavares Neto dividem o palco do Teatro SESC Emiliano Queiroz na comédia “Comer Querer Ver”, que tem direção de Yuri Yamamoto. A peça faz rir ao falar sobre a instabilidade das relações humanas a partir de episódios inusitados, mas que provocam identificação em quem assiste. O espetáculo estreou em 2012, é a primeira montagem do grupo, e coloca o público diante de divertido emaranhado de situações.  O Teatro fica na Av Duque de Caxias, 1700, Centro. Sessões sempre às 20h. Classificação: 12 anos.

Aos sábados e domingos, no Dragão do Mar, o público vai poder conferir a história de “Caio e Léo”, um drama escrito por Rafael Martins com direção de Yuri Yamamoto. Ari Areia e Tavares Neto dão vida aos personagens título da obra que se conhecem, por acaso, na beira do mar e acabam se envolvendo. Léo é um fotógrafo cheio de mistérios que vai revelando ao longo da trama. Caio trabalha com números, dados e planilhas ele tem dificuldades de mergulhar mais livre em um lance que esteja fora do seu planejamento e resiste... até que o vento muda o rumo dessa história. O Teatro fica na Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema. Classificação: 16 anos.

10% dos ingressos de cada sessão reservados de forma gratuita para estudantes da rede pública (observando a classificação indicativa), idosos e pessoas com deficiência.

OUTRO CORPO Mostra de Repertório

Histórias Compartilhadas
Quintas-Feiras (03, 10, 17, 24, 31/Agosto), 20h.
Teatro Universitário (Av Universidade, 2210. Benfica)
R$ 5 (meia), R$ 10 (inteira). Classificação: 18 anos.

Comer Querer Ver
Sextas-Feiras (04, 11, 18, 25)
SESC Emiliano Queiroz (Av Duque de Caxias, 1700. Centro)
R$ 5 (meia), R$ 10 (inteira). Classificação: 12 anos.

Caio e Léo
Sábados e Domingos (05, 06, 12, 13, 19, 20, 26 e 27)
Teatro Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81. Praia de Iracema)
R$ 5 (meia), R$ 10 (inteira). Classificação: 16 anos.