Header Ads

Clube gaúcho demite jogadores após vídeo de oral em vestiário



O Sport Clube Gaúcho foi um dos assuntos mais falados dessa semana em alguns sites de material adulto gay devido o vazamento de um vídeo, onde um jogador simula masturbação e sexo oral em dois companheiros de clube, dentro do vestiário. As imagens foram feitas no último dia 30 de junho e olho começaram a ser compartilhadas em grupos no Whatsapp.

As imagens parecem revelar um brincadeira entre amigos de time, mas isso não impediu que os três jogadores envolvidos, e o quarto responsável por gravar o ato,  fossem desligados do time. “Quando apertei o play, já deletei, achei nojento”, disse  Gilmar Pozzo, presidente do clube.

De acordo com ele, “o Gaúcho não tem preconceito com ninguém, seja de raça, cor e qualquer outra coisa”. “Não sou guardião da moral e dos bons costumes, não me interessa o que eles fazem ou deixam de fazer. A única coisa que eu fiquei bravo, a única coisa que eu proíbo aqui dentro é foto e filmagem, nada sem nossa autorização” completou.

Apesar da postura em ressaltar que não são um time homofóbico, o presidente disse ser impossível permanecer com o jogadores em campo: “Imagina quando eles entrassem em campo, o que eles iam ouvir”. Rosso revelou que pretende realizar uma campanha para provar que o Sport Clube Gaúcho é contra a homofobia: “Depois vêm os direitos humanos dizer que a gente é homofóbico, tudo o que a gente não é”, finalizou.