Header Ads

Ariana Grande é eleita ícone gay de sua geração pela Billboard



Ariana Grande foi eleita pela Billboard como o ícone gay de sua geração, o site da publicação americana listou oito motivos que justificam a escolha. O primeiro deles foi o single "Break Free" que fala sobre se aceitar e se sentir livre, a música levou a cantora para o topo das paradas em todo o mundo. 

O segundo motivo é o irmão gay da cantora, Frankie. Sempre presente nos shows e apresentações da irmã em premiações, Ariana nunca escondeu o orgulho que sente dele, pela força e coragem. O terceiro motivo é o single “Break Your Heart Right Back”, que utiliza um sample do hino gay “I’m Coming Out” da Diana Ross. Inclusive, as duas músicas são uma delícia. 

“Side to Side” é o quinto motivo, a música com um letra safadíssima sobre "dar" a noite inteira até ficar com as pernas bambas já diz tudo por si só. O quinto motivo é super engraçadíssimo, é que Ariana Grande consegue imitar o timbre de Celine Dion, outro ícone gay.

Ariana Grande e seu irmão, Frankie


O sexto motivo foi a performance da cantora na Parada do Orgulho LGBTQ de Nova York em 2015. O sétimo motivo foi a apresentação da moça no “One Love Manchester”, neste ano, Ariana cantou “Don’t Dream It’s Over” com Miley Cyrus e “Over the Rainbow” – um clássico LGBT. O episódio foi um dos momentos mais lindos do show. 

E o último motivo foi uma entrevista onde Ariana foi questionada sobre ser um ícone gay, a resposta da diva pop foi linda: “É a melhor coisa que já me disseram em toda a minha vida”. Além de Ariana outras grandes cantoras já foram eleitas pela publicação como ícones gay de uma geração, entre elas Judy Garland, Madonna, Britney Spears e Lady Gaga.