Header Ads

Coréia do Sul é acusada de perseguição a militares gays



A Coréia do Sul começou sua caça às bruxas gays. As informações são de que o exército do país já teria punido 32 homens com prisão, por terem mantidos relações sexuais com outros homens. 

No país o alistamento militar é obrigatório, já as relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo é considerada crime, com punição de detenção.

O Centro de Direitos Humanos dos Militares relatou em abril que o General Kang Jun-kyo ordenou uma apuração com os nomes de todos os gays do exército sul coreano. A lista teria cerca de 50 nomes.