Anvisa registra teste de farmácia para detecção do HIV

O teste de farmácia para detecção de HIV deve ser feito 30 após a situação de exposição ao vírus


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) registrou nessa semana o primeiro teste de farmácia para detecção do HIV, no Brasil esse tipo de teste ainda não é comercializado, mas é uma questão de tempo até o produto chegar às prateleiras das farmácias brasileiras. No país ele será produzido pela Orangelife Comércio e Indústria e dará o resultado em até 20 minutos.

Desde 2015 a ANVISA estudava a regulamentação do produto, que  assim como alguns aparelhos que usados para a medição de glicose por diabéticos, o teste de HIV virá com um líquido reagente, uma lanceta específica para furar o dedo, um sachê de álcool e um capilar (tubinho para coletar o sangue).

O resultado será visível através de linhas que indicam se há ou não presença do anticorpo do HIV. A presença do anticorpo mostra que a pessoa foi exposta ao vírus que provoca a aids. Apesar de ser 99,9% efetivo, o teste só poderá indicar a presença do vírus, após 30 dias depois da situação de exposição.