Header Ads

"Millennials" a geração contra a heteronormatividade: 1 em 5 se identifica como LGBT

Segundo o sociólogo americano Kathleen Shaputis, os Millennials são uma geração em que há uma tendência a demorar alguns ritos de passagem para a idade adulta por períodos mais longos do que as gerações anteriores.


Uma pesquisa recente apontou que 20% dos americanos entre as idades de 18 e de 34 se identificam como LGBTQ. O número é animador, afinal 20% significa que 1 em cada 5 pessoas se enquadra em uma das singlas da causa queer. Segundo a pesquisa a geração millennials é propensa a se mais aberta sexualmente.

Mais de 2.000 pessoas em todo o país participaram da pesquisa online, que foi conduzido pela Gay & Lesbian Alliance Against Defamation (GLAAD) em conjunto com a Harris Poll. A pesquisa constatou que pessoas de 18 a 34 anos de idade são significativamente mais propensos a se identificar com um rótulo que cai fora da heteronormatividade usual.

Aqui está um resumo das descobertas:


  • Millenials são significativamente mais propensos a se identificar como LGBTQ do que gerações mais velhas. Especificamente, são mais do que duas vezes mais prováveis ​​(20% contra 7%) do que a geração de Boomers, e dois terços (20% contra 12%) mais do que a geração X.
  • Millenials são duas vezes mais prováveis que Geração X (12% vs 6%) a se identificarem como transgêneros ou sexo não-conformes.
  • Enquanto gerações mais velhas de pessoas LGBTQ tendem a usar as palavras como "gay" e "lésbica" e / ou "homem" e "mulher" para descrever suas orientações sexuais e identidades de gênero, os Millennials são mais propensos a se identificar em terminologias que caem fora desses binários tradicionais.

Sarah Kate Ellis, da GLAAD, diz que, apesar do nosso clima político atual, o estudo "mostra uma notável era nova de compreensão e aceitação entre os jovens, uma indicação inspiradora do futuro". 
"Embora as leis possam ser escritas, corações e mentes na América mudaram para melhor", diz Ellis.

Esta nova pesquisa é apenas o último indicador de uma nova realidade dA América e do mundo. No ano passado, um relatório da agência de previsão de tendências J. Walter Thompson Innovation descobriu que um pouco menos da metade (48%) das crianças da geração Z (idades de 13 a 20 anos) se identificaram como exclusivamente heterossexuais. Um estudo do Reino Unido do ano anterior contatou que 29% dos jovens britânicos se identificam como bi.