Header Ads

Tanzânia cria "delação premiada" para gays que entregarem amigos

Na Tanzânia, a homossexualidade pode ser punida com até 30 anos de prisão


Depois de ameaçar divulgar "uma lista de pessoas gays que vendem seus corpos online" o vice-ministro da Saúde da Tanzânia, Hamisi Kigwangalla, desistiu da medida e anunciou uma nova "cartada". O país criou uma espécie de "delação premiada" onde gays que entregarem outros homossexuais, evitarão condenações mais severas. No país a homossexualidade é crime e pode ser punida com até 30 anos de prisão.

Essa não é a primeira vez que o governo adota medidas desse nível, o país fechou cerca de 40 clínicas particulares de tratamento à AIDS porque alegadamente "promoviam" a homossexualidade. A Tanzânia também já havia tomado uma decisão bem polêmica: proibir o comércio de lubrificantes numa tentativa de evitar a prática do sexo anal pelos gays.

Vice-ministro da Saúde da Tanzânia, Hamisi Kigwangalla