Header Ads

Declaração de Stefano Gabbana, gera polêmica: "Não me chame de gay, eu sou homem"

Stefano Gabbana à direita e seu parceiro de criação Domenico Dolce ao lado esquerdo. 



Stefano Gabbana da grife "Dolce & Gabbana" fez uma declaração que não agradou muito seus seguidores LGBT's. O estilista que é assumidamente gay entrou numa confusão após postar uma foto de Melania Trump, mulher do atual presidente americano Donald Trump, usando um de seus vestidos.

Um dos seus seguidores no Instagram criticou a publicação: "Triste quando um designer gay não se importa com outros grupos sendo reprimidos" publicou. Gabbana não gostou nada do comentário e rebateu em seguida: "Não me chame de gay por favor !! Eu sou um homem!!! Quem eu amo minha vida privada !!! [Sic] "ele escreveu.

A confusão se deu por conta de outros estilistas como Tom Ford e Marc Jacobs, se negarem a vestir a mulher de Trump devido a postura extremamente preconceituoso do presidente americano. Gabbana e Calvin Klein, por sua vez, preferiram ignorar o posicionamento dos colegas.

Uma foto publicada por stefanogabbana (@stefanogabbana) em



RAINHA DO CLOSE ERRADO

Essa não é a primeira vez que Gabbana se metem em "closes errados". Certa vez ele deu a seguinte declaração, dizendo ser contra a adoção por casais homoafetivos: "Nós nos opomos a adoções gays. A única família é a tradicional. Nenhum produto químico ou barriga de aluguel: a vida tem um fluxo natural, há coisas que não devem ser alteradas. "

Algum tempo depois os estilistas voltaram atrás devido um suposto boicote a marca D&G. Celebridades como Elton John, Victoria Beckham e Ricky Martin foram alguns dos famosos que aderiram ao movimento.