Polícia prende três por agressão contra trans no Rio de Janeiro; vídeo

Os agressores foram identificados e presos acusado de tentativa de homicidio


A polícia prendeu na última quarta-feira, 14, os três agressores que aparecem no vídeo aplicando chutes e socos contra uma trans no Rio de Janeiro. Segundo Delegado Daniel Mayr da 36ª DP (Santa Cruz), Cleiton da Silva, Rodrigo Luiz Silva Soares e Jorge Batista Ignacio foram identificados como os agressores ~ o nome da trans que é bom, ainda não descobri ~ e  presos por tentativa de homicídio.

O crime aconteceu no domingo, 11, e foi registrado em vídeo por um cinegrafista amador. Nas imagens é possível ver a irmã cis da vítima, pedindo aos agressores para "soltarem" a trans, que já descordada no chão continua sendo agredida por dois homens, com socos e golpes com um pedaço de madeira

O vídeo chamou a atenção dos internautas, com centenas de visualizações nas redes sociais. A imagem já teve mais de 4 milhões de visualizações, 22 mil comentários, 18 mil curtidas e 45.5 mil compartilhamentos.


O QUE MOTIVOU AS AGRESSÕES

Na web várias teorias surgiram, algumas dizendo que a vítima estaria se prostituindo no local. A explicação dada pelo delegado responsável pelo caso tífica o crime como um exemplo claro de transfobia e puro preconceito, divergindo das diversas versões apresentadas pelos internautas.

De acordo com o delegado Daniel, em uma van de transporte alternativo, Rodrigo teria começado com ofensas de cunho transfóbico contra a vítima, iniciando uma discussão entre eles que, logo depois, evoluiu para agressões físicas recíprocas. A travesti então disse que para se defender, se apossou de uma faca que seria de Rodrigo e o esfaqueou. Pouco depois, Jorge e Cleiton foram auxiliar Rodrigo na luta, passando a também agredir covardemente a travesti e sua irmã.

O caso levanta a discussão da criminalização da homofobia, transfobia e lesbofobia, tornando mais duras as penas de crimes de preconceito contra os LGBT, fazendo inclusive pessoas como os três agressores, pensarem bem antes de vomitar seu preconceito e ódio pelas ruas.

Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.