"Esteros": Romance gay é premiado no Festival de Gramado

"Esteros" foi premiado com  os "Kikitos" Prêmio Especial do Júri e Júri Popular no Festival de Cinema de Gramado


Coisa é ver que filmes com temática LGBT estão cada vez mais recorrentes e melhor ainda é saber que eles estão sendo premiados. O longa "Esteros", do argentino Papu Curotto, ganhou os ‘Kikitos’ Prêmio Especial do Júri e Júri Popular na 43ª edição do Festival de Cinema de Gramado, encerrada no último sábado, 3.

A produção narra a passagem de tempo do amor entre Matias, interpretado por Ignacio Rogers, e Jerônimo, personagem de Esteban Masturini, numa pequena cidade argentina na divisa com o Brasil. Ao final dos anos 1990, os amigos inseparáveis vivem juntos o despertar da sexualidade e nos dias atuais, já adultos, eles se reencontram novamente, como que por acaso. Cada um com sua vida feita, agora são eles que devem tomar a decisão de enfrentar a relação entre ambos.


Filho da atraente e tradicional mãe brasileira Inês (interpretada por Mariana Martinez) e do formal e exigente Roberto (Pablo Cura), Matias reprime seus sentimentos na tentativa de seguir os valores impostos pela sociedade e, consequentemente, na busca pela aproximação e aceitação dos pais. Matias namora Rochi, interpretada por Renata Calmon, que faz de tudo para agradar seu namorado, mas que anda frustrada pelo distanciamento dele. Enquanto Jerônimo vivencia o oposto à medida que mantém uma relação amigável com sua carinhosa mãe Marilu, humanizada por Maria Merlino, e o pai Estevão (Marcelo Subiotto). 

"Esteros" evidencia a primeira paixão, que é anterior à consciência do desejo e de seus limites, e mostra a influência do sentimento na vida posterior dos dois jovens. “Dois aspectos são fundamentais nessa história: delicadeza para falar do desejo entre dois pré-adolescentes e naturalidade para expor o reencontro dos personagens já adultos, considerando que Esteros não é apenas uma história de amor entre homens, mas também é – com a mesma potência – a narração do despertar pré-adolescente ao amor e à sexualidade”, explica Curotto.

Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.