Concurso de Miss EUA tem a primeira candidata lésbica ativista LGBT



Via: IGAY

Uma americana abertamente lésbica vai concorrer pela primeira vez ao título de Miss Estados Unidos. Erin O'Flaherty foi a escolhida para representar o Estado do Missouri em junho na disputa pela coroa, nesta semana. O'Flaherty foi criada em uma fazenda perto de St. Louis e contou para a família que é lésbica há cinco anos, quando tinha 18.

Ela também foi a primeira lésbica a ser coroada Miss no Missouri depois de revelar sua orientação sexual - até então, algumas candidatas haviam revelado serem lésbicas após vencerem a coroa em seus Estados.

O concurso julga a beleza das concorrentes, seu talento em apresentações ao vivo e suas "plataformas" - uma causa social que a concorrente acha importante e se dispõe a defender. Nas redes sociais, O'Flaherty explicou que sua plataforma será a prevenção de suicídios entre jovens LGBT.



"Eu sabia que teria a oportunidade de fazer história. Agora eu serei mais visível para a comunidade e conhecerei mais pessoas", disse O'Flaherty à agência de notícias Associated Press.

Nas contas em redes sociais ela também contou que sua performance ao vivo no dia da escolha da Miss Estados Unidos, neste domingo, será a música Mad Hatter do musical Wonderland. Djuan Trent concorreu ao título representando o Estado de Kentucky em 2011 mas, na época, ainda não tinha tornado pública sua sexualidade.

Patricia Yurena, Miss Espanha em 2013, também anunciou nas redes sociais que é lésbica um ano depois de ficar em segundo lugar no concurso de Miss Universo.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.