Tudo que você precisa saber sobre "Lemonade", novo disco da Beyoncé

Mais uma vez Beyoncé aposta em um disco visual, além de lindo "Lemonade" assume discurso social de empoderamento da mulher negra e contra racismo.


Ela foi a responsável por algumas revoluções e novidades no mundo da música, Beyoncé, que em 2013 mostrou ao mercado fonográfico uma nova maneira de promover e lançar um disco, quando liberou de surpresa seu disco homônimo mais os vídeo clipes correspondentes de cada música, acaba de apostar numa forma diferente de fazer e lançar música.

Em parceria com a HBO, Beyoncé anunciou para o sábado, 23 de abril, o lançamento do documentário "Lemonade", até que surgiram rumores de que o doc na verdade viria acompanhado do novo disco da musa pop. Os boatos eram verdade! O sexto trabalho da cantora é na verdade um média-metragem, as músicas fazem parte dele, imagens em sua maioria gravada em Nova Orleans ,trazem um estética gótica do sul americano, respectivo a exibição do documentário, o "Tidal" liberava o disco na íntegra. Nem preciso dizer quem foi o trending topics mundial no último sábado!?



"Lemonade" é mais um vez um trabalho pessoal da Beyoncé, mas dessa vez ela assume com força um discurso social de empoderamento da mulher negra e contra o racismo. É assustador imaginar como a moça de "Baby Boy" amadureceu e resolveu politizar sua música, até mesmo o episódio de que ele estaria tentando ficar "branca" é lembrado no disco, que levou esse nome em alusão o costume dos escravos de usarem suco de limão para tentar clarear a pele.

O disco com 12 faixas conta com colaborações de The Weeknd, James Blake, Jack White e Kendrick Lamar. Não bastasse isso, as músicas possuem samples de gente importante da música, como Led Zeppelin, Yeah Yeah Yeahs, Soulja Boy e Animal Collective. Já a produção do disco, considerado eclético, é assinada por Diplo, Ezra Koenig, do Vampire Weekend, e Just Blaze.



No média metragem, imagens de moradores de Nova Orleans são intercaladas com falas da própria Beyoncé, além das participações de Serena Willians e Jay-z. A direção é assinada pela própria Beyoncé, além de muita gente importante como Jonas Akerlund (que já dirigiu Britney Spears, Lady Gaga e até Madonna), Mark Romanek (documentarista musical), Melina Matsoukas (que já trabalhou com Beyoncé e Rihanna), Todd Tourso, Dikayl Rimmasch e Kahlil Joseph.



Ainda que dono de um discurso social contra o racismo e de empoderamento da mulher negra, "Lemonade" consegue ser mais um trabalho bem pessoal da Beyoncé, que também já sofreu com o preconceito racial. Sua relação com o pai, episódios de sua vida e até sua relação com o marido, Jay-Z são encaradas. Não por um acaso ela cita  o ativista negro Malcom X quando diz: "A mulher mais desrespeitada nos Estados Unidos é a mulher negra. A pessoa mais desprotegida nos Estados Unidos é a mulher negra. A pessoa mais negligenciada nos Estados Unidos é a mulher negra".

Apesar da estética não muito animadora, violenta, da sonoridade mesclada e as vezes triste, "Lemonade" termina mostrando Beyoncé em sua conquista maior, sua família, a aceitação de sí e da sua imagem, não apenas como estrela pop, mas como agente de mudança social.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.