Assista "Princesas Impossíveis", documentário sobre pessoas trans e a prostituição

O documentário "Princesas Impossíveis" mostra a vida e dilemas de pessoas trans em especial as que trabalham na prostituição


Estamos em uma era de desconstrução de preconceitos, em especial a LGBTfobia. No entanto, a exclusão sofrida por transgêneros continua notavelmente ignorada nos debates sobre discriminação e, nas raras ocasiões em que o tema é apreciado junto ao grande público, isso costuma se dar por um viés patologizante, altamente criticado por vários militantes da causa. A falta de entendimento sobre a realidade trans é enorme, mas é cada vez mais acompanhada de grande curiosidade. Quem são essas princesas que o mundo insite em enxergar como homens, esses rapazes que o mundo espera que sejam princesas e essas pessoas que não se identificam como homens nem mulheres?

E, visto que qualquer realidade humana consiste num emaranhado de histórias, vivências e opiniões, muitas vezes conflitantes entre si, este documentário busca trazer à tona algumas dessas histórias e começar a familiarizar seus espectadores com a questão.


Em poucos momentos fica tão claro como preconceitos são úteis ao sistema desigual e explorador em que vivemos. Todos os dias, o que mais vemos são oprimidos se voltando contra oprimidos. Enquanto nos hostilizamos uns aos outros, por sermos "macacos", "travecos", "viadinhos" ou "piranhas", não podemos nos voltar, juntos, contra o sistema que nos oprime a todos.

Entrevistadas(os):
Monique Top - Jornalista, Apresentadora, Dançarina e Militante
Amara Moira - Escritora, Garota de Programa e Militante
Caio Fucidji Ishida - Estudante Secudarista e Militante
Paola - Garota de Programa
Raul Lima Silva - Estudante de Arquitetura e Militante
Carolina Gerassi - Advogada
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.