Preconceito generalizado - Mulher sofre racismo ao defender casal gay agredido no metrô



Eis uma história repleta de absurdos, que só mostra o quanto o preconceito esta generalizado em nossa cultura.
Uma mulher relatou cenas de racismo e homofobia que teriam ocorrido nesta semana, na Linha Vermelha do metrô de São Paulo.

Em sua página no Facebook, Ana Paula Nogueira, escreveu, na semana passada, que viu um homem cuspindo em um casal gay.

A moça relata que estava sentada, quase cochilando, e demorou alguns segundos para entender a situação.

"Quando um dos rapazes que o homem cuspia percebeu, os dois encararam o homem, esperei que eles fossem reagir, mas nada. Como ele continuava a cuspir mesmo na frente deles, chegando a acertar na calça de um deles, os dois apenas se afastavam, em direção a outra porta do vagão", conta.

Indignada com a situação, ela xingou o agressor: "O que você tá rindo pra mim, seu porco nojento, asqueroso?" e ele respondeu: "O que é, sua macaca, não gosto de 'viado' mesmo não, e nem de vagabunda, sua macaca, vagabunda, sua prostituta!".
Quando ele disse isso, boa parte dos usuários do metrô interviram e pediram que ele parasse de insultá-la.

Ana Paula diz que ficou tão nervosa que não conseguiu ligar para a segurança e fazer uma denúncia.
Melhor parte da história: o preconceituoso era negro.

Pela lógica seria correto afirmar que ele também é um gay enrustido? Não podemos afirmar; mas e vocês, o que acham?
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.