Padres Ortodoxos produzem mais um calendário polêmico contra a homofobia


"A nossa arma é o deboche", essa frase que adotei para a minha vida é do filme brasileiro "Tatuagem", mais do que emblemática, a citação caiu como uma luva para o projeto Orthodox Calendar (OC), uma iniciativa de um grupo romeno, que reúne padres ortodoxos, pega os caras, faz umas fotos "boca.de.se.fuder", criam um calendário com essas imagens e comercializam. Tudo isso para bater de frente e combater a homofobia que existe na religião.

O calendário de 2016 se chama Sancta Paraphilia, algo como “Parafilia Santa” e logo na capa já traz uma montagem do presidente russo Vladmir Putin com Patriarch Kirill, um ortodoxo que constantemente critica a homossexualidade. Na imagem os dois estão usando lingerie e maquiados.

“O objetivo inicial era criar a primeira organização global de luta contra a homofobia na região ortodoxa [que envolve da Europa oriental, como Rússia, Romênia, Geórgia e Sérvia]. Ao mesmo tempo, o calendário tem uma pegada irônica em relação à própria Igreja Ortodoxa, que recentemente tem se envolvido com repressão artística, comportamento questionável e homofobia”. diz o site do OC.


Na parte interna do calendário, 30 fotos com modelos de todos os tipos, cores e idades, recheiam o material, sempre com uma conotação bem safadinha, vouyer, sadomazoquismo e elementos que remetem a religião. A formula polêmica de unir o santo e o profano dá certíssimo, e claro, provoca polêmica, coisa que pessoalmente adoro.

A edição do Sancta Paraphilia, custa 20 euros (quase R$90) e pode ser comprada pelo site, já o frete para o Brasil é de 3 euros, que dá mais ou menos uns R$ 15. Então você, gayzinha que tem o aqué e o atrevimento bate nos beiços, pode comprar alguns e dar de presente pras tias beatas no almoço de natal de família. O babado vai ser certo!

Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.