Tudo o que você sempre quis perguntar ao urologista


Via: GQ

Sabe aquelas perguntas que você sempre quis fazer, mas nunca teve coragem? Então, a gente fez por você. Buscamos os urologistas Luiz Otávio Torres, secretário geral da International Society of Sexual Medicine (ISSM) e diretor de relações internacionais da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), Edson Borges Junior, especialista em medicina reprodutiva e diretor científico do Fertility Medical Group, em São Paulo e também a doutora Cleidismar Rosa Pires, membro do Departamento de DST da SBU para responderem os vinte questionamentos mais comuns entre os homens. Confira!

1. Qual é o tempo normal de uma ereção?
Não existe um período certo. Tudo vai depender do estímulo, do parceiro, de fatores psicológicos, estresse, e assim por diante. E esse tempo varia é claro, de relação para relação.

2. E em relação ao tempo de ejaculação?
Estudos mostram o período que o homem leva entre penetrar e ejacular varia em torno de 5 a 6 minutos. Mas ele pode ficar muito mais tempo em ereção, dependendo das preliminares.

3. O que pode ser considerada ejaculação precoce? E como solucionar o problema?
Consideramos ejaculação precoce (EP) algo em torno de 1 minuto após a penetração, sendo que o homem não tem um controle relativo sobre esse fator, e isso acaba causando sofrimento para o casal. Além disso, existem homens que ejaculam mesmo antes de penetrar. Segundo Luiz Otávio Torres, existem duas maneiras de tratar: através da chamada Terapia Sexual Breve, realizada por sexólogos ou com o uso de medicamentos que retardam a ejaculação.

4. Qualquer pessoa pode tomar Viagra? E se tomá-lo, quanto tempo o pênis fica em ereção? Logo após a primeira ejaculação, o homem tem uma segunda ereção em seguida? Por que isso acontece?
Esses remédios não induzem a ereção. Eles só tem efeito se o homem for estimulado. Esses remédios ficam no sangue e tem efeito até aproximadamente 12 horas, ou seja, se ele teve uma relação e nesse prazo for estimulado de novo, pode vir a ter outra ereção e relação. Mas nem todos conseguem uma segunda transa mesmo com o remédio.
A única atenção é em relação às pessoas que tomam remédio para problemas do coração, o chamados nitratos. Isso porque os dois medicamentos, se tomados juntos, podem baixar a pressão arterial, podendo levar à morte por conta do esforço realizado durante o sexo.

5. Para quem é indicado a prótese peniana? Ela realmente aumenta o tamanho do pênis?
É recomendada para quem tem um problema de disfunção erétil, e não responde a outros tipos de tratamentos, como remédios orais, injeções intrapenianas, etc. A única função da prótese é dar rigidez ao pênis para a penetração.
Lembrando: ela não aumenta o órgão e não altera a ejaculação ou orgasmo.

6. Como funciona a ereção de quem tem prótese? Da mesma maneira?
Existem dois tipos de prótese: a maleável, que são hastes de silicone, colocado cirurgicamente dentro dos corpos cavernosos do pênis, que é onde entra o sangue para conseguir a ereção. Com essa prótese, o homem fica o tempo todo em ereção, mas como maleável ele dobra o pênis e guarda normalmente dentro da cueca, sem que se perceba.
O outro tipo é a chamada inflável, levando à ereção e flacidez através de uma bombinha colocada abaixo da pele na bolsa escrotal. De acordo com Torres, quando o homem quer a ereção, ele bombeia essa bombinha e o líquido sai de um reservatório, entrando para dentro das hastes da prótese, fazendo a ereção. Quando acaba a relação sexual, basta apertar um botãozinho que o líquido sai das hastes e volta para o reservatório e ele entra em flacidez.

7. As bombas penianas realmente aumentam o pênis a longo prazo? Elas podem trazer algum prejuízo?
Não, essas bombas a vácuo não aumentam o tamanho do pênis. Em alguns casos de disfunção erétil elas podem ser indicadas, mas, em geral, o homem brasileiro não aceita bem esse tratamento.

8. Quais são as DSTs mais comuns que possam atingir o pênis?
Herpes genital, HPV (verrugas), cancroduro (lesão primária da sífilis), cancro mole e fungos. Cleidismar Rosa Pire, faz um alerta: essas DSTs podem aparecer todas juntas ou separadas. Elas não causam imunidade ao corpo, podendo tê-las novamente, várias vezes. Além disso, quando há presença de qualquer DST no pênis, o paciente tem maior possibilidade de pegar o HIV e hepatite.

9. Encontrar um caroço no pênis é sinal de alerta? Por quê?
Sim, afinal de contas, pode ser qualquer doença, por isso, se aparecer algo assim no pênis é preciso procurar um urologista imediatamente.

10. E manchas na glande pode ser alerta para DST?
Todas as lesões no pênis devem ser analisadas. Sempre tem de pensar primeiro que pode ser uma DST. Mas claro que existem manchas e outras doenças do pênis que não são sexualmente transmissíveis, por isso, o médico é a melhor opção nesses casos.

11. Pênis cresce até que idade?
O pênis cresce até a puberdade, que ocorre, em média, aos 13 anos.

12. Colocar piercing no pênis é perigoso?
Qualquer corpo estranho no pênis é perigoso, pois é fonte de infecção e traumas, às vezes irreversíveis, caso atinja alguma veia principal do órgão.

13. É verdade que é possível quebrar o pênis?
Sim. A “fratura peniana” acontece com a ruptura dos corpos cavernosos, estruturas responsáveis pela ereção.

14. O que pode ser considerada uma ereção muito prolongada? É prejudicial? Como curar?
A ereção prolongada indesejada, denominada priapismo, pode levar a um prejuízo da circulação peniana e levar a uma deficiência definitiva do mecanismo de ereção. Seu tratamento pode ser feito com a injeção de algumas substâncias diretamente nos corpos cavernosos.

15. Afrodisíacos naturais funcionam realmente?
Não. Não existem substâncias naturais que aumentem a capacidade de ereção do homem ou ajudem na fertilidade.

16. Roupa íntima ou calça apertada demais prejudicam a fertilidade?
Não. Isso é folclore.

17. Depilar a região pubiana pode trazer algum problema de saúde?
Não. É mais uma questão de gosto e higiene.

18. É perigoso operar a fimose? Ela atrapalha o crescimento? Quando é recomendável fazer a cirurgia?
Não existe nenhuma relação entre a cirurgia de fimose e o crescimento peniano. Ela deve ser realizada quando o excesso de pele atrapalha a higiene, a micção ou a relação sexual.

19. Sêmen amarelado (e gelatinoso) é sinal de algum problema?
Não. O sêmen fica mais amarelado quando o homem fica muito tempo sem ejacular.

20. É verdade que se masturbar muito pode trazer problemas de fertilidade?
Nada disso. Essa informação também é folclore.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.