Feliciano tira o corpo fora e diz que Malafaia deu tiro no pé ao pedir boicote ao "O Boticário"



Pelo visto a tentativa fracassada encabeçada pelo Pastor Silas Malafaia de boicote a marca "O Boticário" não deu muito certo. Apesar de toda a polêmica sobre o tal vídeo a marca continua indo muito bem, obrigado e manteve o posicionamento firme quanto a sua principal mensagem na campanha: as mais diversas formas de amor.

Quem andou se manifestando sobre o assunto foi o deputado e também pastor, Marco Feliciano (PSC-SP). "Foi uma ação isolada de Malafaia. Eu respeito, mas a bancada não se envolveu isso" afirmou. Ele afirmou ainda que a propaganda não mostrou nada de mais, apenas "pessoas normais que existem", e que a ação de Malafaia teria "dado munição pro pessoal".


Apesar do discurso sobre "O Boticário" vale lembrar que Feliciano foi um dos principais encabeçadores da campanha contra a "Natura", marca patrocinadora da novela global "Babilônia". Na época ele pediu o boicote a marca já que ela apoiava a novela que ao seu ver é um atentado a família, por ter incluído o casal lésbico formado por Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg.

Sobre esse episódio devemos pensar um pouco: ao contrário da Globo que caiu nas armadilhas fundamentalistas e virou a novela de cabeça para baixo tentando "agradar" esse público e tornando o folhetim algo sem nexo, a marca "O Boticário" não se dobrou diante dos comentários contrários aos vídeo. Pelo contrário, em sua página no Facebook  a marca se firmou defendo a igualdade e seu posicionamento inclusivo.


Mas e se o resultado tivesse sido outro, se ao invés da firmeza, a marca de cosméticos tivesse se ajoelhado e pedido desculpas; será que a bancada fundamentalista não estaria tentando tirar sua fatia desse bolo e se posicionando diferente ao invés de tirar o corpo fora?

Acredito que Malafaia achou que dessa vez iria ter o mesmo resultado que teve ao pressionar a até então candidata a presidência Marina Silva, que mudou todo seu plano de governo após alguns tweets ameaçadores do Pastor, mas nem sempre a banda toca a música do pastor, e "O Boticário" não é uma de suas ovelhas.

Entre a bancada fundamentalista e seu líder aproveitador e o senhor pastor que acredita ter o mundo em seus braços, eu só digo uma coisa: não vamos deitar para nenhum dos dois.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.