Facebook 26 milhões de vezes mais colorido




Com a aprovação do casamento gay em todo os Estados Unidos, a onda colorida tomou conta da rede social mais popular do mundo. Ao total foram, 26 milhões de pessoas que aderiram a campanha e aplicaram o filtro colorido da bandeira LGBT em sua foto de perfil, tudo isso para comemorar e celebrar o avanço político e humanitário da maior potência mundial.

Aqui no Brasil a coisa não foi diferente, muita gente aderindo a campanha e colorindo a timeline com os tons da bandeira homo. Não demorou muito para que a campanha, por aqui, fosse chamada de modinha, o que não era surpresa, afinal, num país tão cheio de nuances como o nosso e onde a homofobia e o conservadorismo ainda são tão fortes, era uma questão de tempo até que algum argumento vazio e sem sentido fosse cuspido pelos anti-gays.

Para nos brasileiros, assumir a bandeira gay em sua foto de perfil não se tratou apenas de um apoio aos amigos americanos diante de uma conquista tão importante, muito menos de "modismo",  mas também de uma afirmação de que há gays aqui, eles existem e vão continuar lutando por seus direitos. Desde 2013 cartórios de todo o Brasil não podem se recusar a casar civilmente pessoas do mesmo sexo, caso contrário podem ser punidos por isso. Essa é uma conquista nossa, e que deve ser lembrada e celebrada.

Mudar as cores do meu perfil no Facebook, não é modinha, mas um recado para dezenas de felicianos, malafaias, bolsonaros e adeptos dessa linha fundamentalista e retrógrada de pensamento que acha que gays são minorias e que devem ficar calados e passivos a tudo. Desculpe mas calado é uma coisa que eu não fico.

O Facebook se tornou 26 milhões de vezes mais colorido, em meio uma mancha cinza de ódio que insiste em cuspir intolerância nas redes sociais. Agora temos voz, somos uma voz e vamos fazer esse grito ecoar por todos os cantos.

Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.