Gay e hétero vão juntos ao baile da escola e assunto conquista a mídia americana



Para nós, brasileiros, pode ser um pouco difícil entender por que os filmes norte-americanos dão tanta importância para o tal do “prom”. Mas na cultura dos EUA esse evento realmente é crucial na vida de um adolescente: ele revela qual é a sua relevância social no mundinho da sua escola, e qual é o seu nível de popularidade. Isso porque manda a tradição que todos vão aos pares. É um baile formal, geralmente atrelado à escola, em que você mostra a seus amigos que tem o mínimo de popularidade para conseguir que alguém aceite aparecer na frente do resto do mundo a seu lado. Serve também como um gesto: não ir quer dizer que você rejeita tudo isso (ou pelo menos quer que os outros acreditem que você rejeita), e ir com alguém do mesmo sexo quer dizer que a sociedade tem que aceitar que você não tem vergonha de ser homossexual.

Anthony Martinez é um estudante gay do último ano do ensino médio de uma escola em Las Vegas. Ele comentou em seu Twitter que gostaria de ir ao prom com um garoto, mas não havia conseguido descolar nenhum para acompanhá-lo. Seu melhor amigo, Jacob Lescenski, resolveu então realizar o sonho de Martinez, mesmo sendo hétero. E o fez em grande estilo. Com a ajuda de outros amigos, pintou uma faixa que dizia “você é super gay, eu sou super hétero, mas você é como um irmão pra mim. Quer ser meu par?”

"você é super gay, eu sou super hétero, mas você é como um irmão pra mim. Quer ser meu par?"

Anthony postou o gesto do amigo nas redes sociais, e rapidamente o assunto viralizou e ganhou os blogs. Enquanto as webs elogiavam a coragem de Jacob, o próprio não via nada demais – a nova geração se sente muito mais segura e confortável com a própria sexualidade e com a dos outros, para a tristeza dos conservadores, aleluia. Na última sexta-feira os dois amigos foram convidados do talk show de Ellen DeGeneres, onde puderam dar mais detalhes de sua história. Jacob contou que Anthony estava a fim dele quando os dois se conheceram, mas que isso não impediu que se tornassem amigos. Ellen aproveitou para mandar um recado:

Que isso sirva de exemplo para que as pessoas no mundo saibam que você pode ser o par de seu amigo que já foi a fim de você, que ele tem a cabeça aberta o bastante para fazer isso. Seus professores vieram até aqui de Las Vegas, seus pais estão aqui. Há escolas por aí que não apoiam isso e não permitiriam que isso acontecesse, o que é uma vergonha, porque o prom é muito importante para muitas pessoas.


 E como terminou a história toda? Bem, a revista Teen Vogue cobriu o grande dia para que todos soubessem como foi o baile e hoje publicou um vídeo documentando o evento. Ele mostra os dois escolhendo seus ternos, tirando fotos com os amigos antes de saírem de casa, jantando juntos, entrando de braços dados no baile e dançando um com o outro. Também mostra o orgulho que os pais dos dois sentem pelo exemplo que ambos estão dando – principalmente os pais de Jacob.


Infelizmente a história não passou sem um pequeno incidente de intolerância: a família de Anthony quis comprar um bolo com os dizeres “Você é gay, ele é hétero; vocês estão indo para o prom, não há par melhor”. Mas o supermercado (um Wal-Mart, gente) se negou a escrever a mensagem porque ela tinha a palavra “gay”. No fim das contas a família teve que trocar a frase para “Vocês fazem a diferença, reis do baile”.

Desagradável, mas nada que estragasse a noite. Que, ao que tudo indica, foi um sucesso. Anthony continua gay, Jacob continua hétero, a amizade dos dois continua forte, e o mundo deu mais um passinho para o fim dos preconceitos. Todos ficam felizes.


Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.