Qual o tamanho normal do pênis? Novo estudo revela



Via: UOL

Um novo estudo científico apresentou conclusões nesta terça-feira (3) sobre o tamanho considerado normal para o comprimento e a circunferência do pênis.

Publicado na revista especializada em urologia BJU International, o estudo pode ser útil para aconselhar as pessoas preocupadas com o tamanho de seu pênis, às vezes a ponto de sofrer dismorfofobia (temor desproporcional de ter um defeito corporal) ou perguntas sobre o uso do preservativo e as dimensões do pênis.

Com esse objetivo, o doutor David Veale (King's College London, Londres) e seus colegas se basearam em uma série de estudos para estabelecer um esquema gráfico ou "nomograma" que representa a distribuição do tamanho do pênis em repouso ou em ereção e suas variações normais.

Trata-se de um diagrama similar ao utilizado para avaliar as curvas de crescimento (peso e tamanho) das crianças e as variações consideradas normais. Para realizar esta obra considerada de utilidade pública, os médicos britânicos utilizaram 17 estudos realizados em 15.500 homens, cujo pênis foi medido segundo o procedimento padrão. Segundo os gráficos, o comprimento de um pênis flácido é de 9,16 centímetros, e o de um pênis esticado é de 13,24 cm. O comprimento médio de um pênis ereto é de 13,12 cm.

A circunferência do pênis, sempre em valores médios, passa de 9,31 cm a 11,66 cm do repouso à ereção. Por sua vez, existe uma correlação fraca entre o comprimento em ereção e a altura da pessoa, segundo os autores. Segundo o doutor Veale, "estes gráficos ajudarão os médicos a tranquilizar a grande maioria dos homens sobre o tamanho de seu pênis" dentro dos parâmetros normais.

Por definição, nos gráficos a metade dos homens se situa abaixo do valor médio e a outra metade acima.A maioria dos homens observados no estudo são caucasianos ou do Oriente Médio, advertem os autores da pesquisa.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.