Feliciânus pode ser preso por preconceito



Tava em casa lavando o cabelo, quando recebi a notícia de que o  ministro do STF (Superior Tribunal Federal) Gilmar Mendes tinha autorizado na sexta-feira (21/3), a abertura de um inquérito para investigar a conduta do político, pastor, e heterossexual Marco Feliciano, devido as declarações do crime de preconceito religioso.

De acordo com Rodrigo Janot procurador geral da República, uns vídeos na internet mostram o pastor induzindo ou incitando o preconceito [novidade?]. Numa das imagens ele declara a "morte de uma pai de santo" e no outro o fechamento dos terreiros de macumba. O inquérito só pode ser aberto graças à duas denúncias, uma feita pelo Templo Iniciático de Umbanda da Ordem Cruzada de Nossa Senhora da Guia e outro por uma cidadão civil que viu os vídeos e denunciou na corregedoria do Minitério Público.

Claro que Feliciânus já foi reclamar no twitter,  “O vídeo tem mais de 10 anos. O som não esta em síncronia com a imagem e tenho dúvidas sobre o conteúdo das frases”, argumentou. “É meu o projeto de lei q proíbe o uso de animais em sacrifícios religiosos. Já fui ameaçado por seitas de feitiçaria. Estou tranquilo”, disse o político hétero e metrossexual.

O MP tem até 30 dias para ouvir as explicações do Feliciano, e bem, caso ele seja condenado [o que é tão provavel de acontecer, quanto eu virar evangélico e  hétero], pode pegar até 3 anos de prisão e multa.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.