AM: polícia prende irmãos suspeitos de assassinar 10 homossexuais

Jucenildo Soares Damascena, 18 anos, e Ricardo Damascena Cunha, 19 anos, confessaram os assassinatos 
Foto: Márcio Azevedo / Especial para Terra

A Polícia Civil do Amazonas prendeu nesta quarta-feira,29, dois irmãos que confessaram ter assassinado dez homossexuais só no ano passado. Jucenildo Soares Damascena, 18 anos, e Ricardo Damascena Cunha, 19 anos, foram presos em cumprimento a um mandado de prisão pela morte do estudante de jornalismo Steve Host da Costa Barros, 36 anos, assassinado no dia 29 de novembro de 2013, na zona leste de Manaus.

O delegado Orlando Amaral, que investigou os suspeitos, disse ter se surpreendido com a frieza dos irmãos. "Eles já podem ser considerados serial killers. São extremamente frios, que chega a assustar", disse o delegado.

Jucenildo e Ricardo foram presos no final da manhã no bairro Santa Etelvina, na zona norte de Manaus. Com eles a polícia encontrou o aparelho celular do estudante universitário, além da câmera filmadora dele e um tênis.

Durante a apresentação à imprensa, na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), os irmãos contaram como assassinaram Steve Host e também falaram sobre os outros crimes. "Matei ele porque me prometeu dinheiro e não me deu. Não me arrependo. Morreu, morreu. É menos um gay", disse Ricardo Damasceno.

Segundo o suspeito, outros nove homossexuais foram assassinados por ele pelo mesmo motivo. As últimas três vítimas foram assassinadas com ajuda do irmão mais novo. "Eu vi meu irmão matando e pedi para fazer junto com ele. Não somos homofóbicos. Eu ajudava ele a estrangular", afirmou Jucenildo.

O estudante de jornalismo Steve Host da Costa Barros, 36 anos, assassinado no dia 29 de novembro de 2013

O modo de ação dos irmãos sempre começava com a aproximação deles com as vítimas.  Elas sempre eram estranguladas e, depois de mortas, roubadas pelos suspeitos. "Depois que iniciamos as investigações do latrocínio do universitário e chegamos aos dois suspeitos, já tínhamos a confirmação de outras três vítimas.  Só não tínhamos ideia que seriam muito mais. Agora vamos investigar para saber quem são essas pessoas mortas por eles", disse o delegado.

Além do universitário Steve Host, as outras vítimas confirmadas são Henrique Júnior Rabelo Maio, 31 anos, encontrado morto em um hotel, na rua Floriano Peixoto, no centro de Manaus, no dia 18 de novembro de 2013;  Carlos Macambira da Silva, 41 anos, achado morto em um sítio, no bairro Santa Etelvina, zona norte; e o industriário Jucinei José de Araújo Barbosa, 46 anos, morto na residência dele, no bairro Nova Cidade, também na zona norte, no dia 16 de dezembro de 2013.

Os irmãos vão ser encaminhados à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa nesta quinta-feira. Eles responderão pelo crime de latrocínio. 

Via: Terra

3 COISAS IMPORTANTE SOBRE ESSE CRIME QUE VOCÊ PRECISA SABER:

1° Apesar de não constar nos textos, um dos assassinos mantinha relações com as vítimas, mas ele diz que não é gay.
2° Vale lembrar que foram 10 gays mortos, e um deles afirma que ambos não são homofóbicos [então são o que?]
3° Eles foram indiciados apenas por latrocínio, já que a homofobia ainda não foi criminalizada no país

BÔNUS: e ainda tem evangélico dizendo que não existe homofobia no Brasil ~ quero ver ele dizer isso se uma das vítimas fosse o filho ou irmão dele.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.