A Globo saiu do armário: finalmente um beijo gay numa novela global


Finalmente a Rede Globo exibiu ontem, 31,  pela primeira vez um beijo entre dois homens em uma de suas novelas no horário nobre, mais precisamente no último capitulo de "Amor à Vida".
Depois de tantos pedidos e tantas campanhas, um beijo sutil, aconteceu entre o ex-vilão Félix e o fofíssimo e bom moço Niko. Nada de muito quente, na verdade foram dois lábios selados, com uma grande dose de sentimentalismo [e nada mais].

Horas antes do último capítulo o deputado federal Jean Wyllys começou uma campanha nas redes sociais pedindo o tão desejado beijo, e o Brasil aderiu a campanha, senhora de família torciam por aquele momento, que enfim, foi consumado: “Hoje é um dia histórico. Marca a história da televisão; de LGBTs e do Brasil. E sou feliz de fazer parte dessa história! A campanha #BeijaFelix #BeijaFelixENiko mobilizou as redes e o significado e o resultado dela será importante para as nossas conquistas futuras! Solidariedade é o que vai nos trazer cidadania plena”, acrescentou o deputado.


A emissora emitiu inclusive uma nota oficial comentando sobre esse "super momento da televisão brasileira": 
"Toda cena de novela é consequência da história, responde a uma necessidade dramatúrgica e reflete o momento da sociedade. O beijo entre Felix e Niko selou uma relação que foi construída com muito carinho pelos dois personagens. Foi, portanto, o desdobramento dramatúrgico natural dessa trama. A pertinência desse desfecho foi construída com muita sensibilidade pelo autor, diretor e atores e assim foi percebida pelo público. É importante lembrar que o relacionamento homossexual sempre esteve presente nas nossas  novelas e séries de maneira constante, responsável e natural. A cena esteve de acordo com essa premissa e com a relevância para a história", dizia a nota.

O fato é que o importantíssimo beijo gay talvez não mude a minha nem a sua vida, mas pode ter servido como ferramenta de reflexão para os mais conservadores que viram já a algum tempo a construção de uma relação homoafetiva entre Niko e Félix. Walcyr quebrou sim um paradigma, afinal foi o primeiro, mas o mais importante é saber que o beijo não foi o máximo, o clímax, mas sim a declaração de amor do pai homofóbico César (Antonio Fagundes) para o filho gay e redimido Félix (Mateus Solano) que levou muitos gays as lágrimas, remetendo ao maior dos medos de muitos gays: a rejeição da própria família.

EU ASSISTINDO A NOVELA ONTEM!



Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.