Ariana Grande é vítima de bullying nas redes sociais e quase não desfila do carpet do Grammy


Ariana Grande não estava nada confortável durante o tapete vermelho do Grammy 2014 e por muito pouco não desfilou para os fotógrafos.

O motivo? De acordo com o site do canal E!, Ariana estava bastante chateada com comentários lidos sobre sua chegada ao evento. Fontes próximas da cantora ouvidas pelo jornalista Marc Malkin afirmam que Ariana checou o Twitter logo que sua limousine parou na porta do Staples Center.

“Ela ainda não se sente bem em tapetes vermelhos e errou ao olhar o Twitter. Este blogueiro atacou o vestido, depois falou do cabelo e várias pessoas concordaram. Foi maldoso. Ela dizia ‘por que eu estou aqui?’”, disse a fonte ouvida.

Ainda segundo a E!, Ariana quase caiu em prantos, mas parte da equipe da cantora contornou o problema e Ariana desfilou com seu vestido Dolce & Gabbana de US$ 9 mil.

Sobre o cabelo, Ariana já explicou porque usa sempre o mesmo look. Para atuar em “Sam & Cat”, a cantora precisou descolorir e pintar os fios de vermelho repetidamente. A química acabou destruindo seu cabelo. “Eu uso estensões, mas as uso em forma de um rabo de cavalo porque meu cabelo está tão quebrado que fica horrível quando solto”, justificou anteriormente. “Já tentei perucas e todas ficaram ridículas”.

Via: POPLINE

Gente que crueldade com a Ariana, a bixinha. O fato é que ela sempre usa o mesmo cabelo em todo lugar, mas agora há uma explicação para isso, mas que não justifica. Até eu já fiz piada com o penteado da gata, mas prometo não fazer mais.

Sobre o vestido: meu cú pra vocês todos, a gata gastou US$ 9 mil com essa porra e bem, quem tem moral pra criticar a roupa da gata? Que é mais do que o salário mensal de todos vocês. 
Outra coisa, pra quem não conhece a amapô ainda, apernas aperte o play, feche os olhos, apenas ouça e entenda porque eu admiro e defendo essa cunhã.

Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.