10 promessas (gays) para o Ano Novo


Feliz ano novo! Com o Carnaval em Março e um evento futebolístico durante o qual estarei dormindo à base de calmantes no meio do ano, seguido da reeleição da presidenta em Outubro, não vai demorar nada para Dezembro chegar de novo… E como o réveillon é uma data de renovação, a qual nossos desejos se misturam com nossas metas, a coluna de hoje enumera 10 promessas para 2014. With a gay twist!

1. ACABAR COM AS INIMIGAS;

Tá, admito que é divertido. Mas assim, chega desse papo de “recalque das invejosas”, néam? Vamos manter a Regina George no lugar dela, na coleção de DVD. Já disse Abraham Lincoln: “Não estou destruindo meus inimigos quando os transformo em amigos?” E de repente, o novo amigo é um puta gostoso, assim você já mata dois coelhos.



2. ECONOMIZAR DINHEIRO!

Não tá fácil pra ninguém! Roupas, livros, CDs intermináveis lançados em partes e versões de luxo, além de baladas e aqueles bons drink. You better work, bitch! Como isso não basta, é preciso economizar! Bora cortando esses luxos de comer mais de uma vez por dia ou trocar o sapato só porque a sola furou. Prioridades, pfvr! Pensa que dar pinta em Las Vegas é barato?



3. SER MENOS MORALISTA;

Não usa aplicativo pra caçar homem? Não faz pegação? Está procurando o príncipe encantado? Nunca levou mais de cinco minutos num banheiro público? Kibon! A liberdade de escolha é linda e a dos outros vale tanto quanto a sua. Se não curte essas coisas, não faça. Simples! Agora, achar que faz as pessoas valerem menos ou que é o grande problema social “dos gays” se chama burrice.



4. PARAR DE USAR “PASSIVA” COMO XINGAMENTO;

Assumir a posição de passivo numa transa homossexual é perfeitamente normal. Para que alguém seja ativo, o outro tem que ser passivo. Se por acaso resolverem trocar de posição, a relação se manterá. Então não tem hierarquia, ninguém vale mais porque está enfiando ou menos porque está levando. Vamos gozar gostoso de amor e alegria! #InêsBrasil



5. STOP THE DIVA WARS!

Não importa se a Katy Perry se reinventou ou se a Beyoncé lacrou o cu das inimigas arrebentou com o CD surpresa, todas estão seguindo os passos da Madonna. Infelizmente, por serem mulheres e ícones pop, jamais serão levadas à sério. Então, vamos só nos divertir e curtir nossas escolhidas em paz, já que todas só querem aplauso.



6. PARAR DE TENTAR “CONVERTER” HT;

“Boa tarde senhor, sei que és um hétero convicto, mas não terias um minutinho para escutares o testemunho da palavra da homossexualidade? De acordo com a Disco Music Sagrada da divina Cher, o dia do arrebentamento se aproxima. O senhor já tens uma alma dadivosa para conduzir-te ao êxtase nesse momento de fé e unção?”
Eles não são nenhum prêmio, e os que tiverem esses desejos encontrarão a iluminação sozinhos.



7. DAR VALOR AOS HOMENS, NÃO AOS PINTOS;

Sabe aquela Ferrari vermelha incrível? A mais cara, a mais bonita, a mais potente… Você conseguiu! Todo mundo ficou morrendo de inveja, e rapidamente você se questiona se as pessoas gostam de você ou do carrão. E tem que ter cuidado porque se bobear, acaba entrando com tudo no lugar errado e arrebenta com alguém…Sausage-funny-sausage-man

Pauzão é assim. Muito bonito de ver e até de fazer um test-drive, mas raro e quase sempre com dor de cabeça acompanhando. E já que a maioria dos caras não é ator pornô, prestar atenção a outros requisitos – tanto em si quanto nos outros – é a melhor opção.



8. NÃO ACEITAR ESMOLAS;



popeSomos humanos e procuramos aceitação. Sendo também gays, tolerância. Todo apoio deve ser reconhecido, mas não precisamos bater palmas e abanar o rabo sempre que uma declaração é minimamente favorável. Qualquer ação é melhor do que palavras e precisamos analisar tudo com mais cuidado e menos euforia. Direito não é favor. Esse ano é de eleição, então cumprir essa promessa é fundamental.

9. PARAR COM A TRANSFOBIA;



nogurlSer um homem gay ou uma mulher lésbica é difícil. Ser bissexual mais ainda, porque héteros e homos desconfiam. Mas ser o T em LGBT é quase impossível! Nossos irmãos e irmãs são marginalizados, vítimas da violência e quando conquistam alguma coisa “normal”, viram até notícia. Que o pessoal representado pelas outras letras da sigla lute pro panorama mudar em 2014, pelo menos .

10. SER MENOS MACHISTA…

No fim das contas, a lista toda se resume nisso. É o machismo que nos coloca em disputas, seja entre amigos que adoram se odiar, seja por tamanho de pênis, seja por quem tem os melhores gostos. É ele que dita o que é certo ou o que é errado no nosso prazer e nos faz menosprezar um papel sexual. Pior, a sexualidade alheia. Ele diz que o feminino – e portanto, o efeminado – vale menos. No endeusamento da virilidade, nos faz perseguir “homens ideais” e supervalorizar qualquer afago, como se realmente fôssemos menores. E pra não dizer que “economizar dinheiro” também não é afetado por isso, basta contar quanto custa perseguir o corpo sarado e bem vestido que esconde qualquer desmunhecada. Façamos parar.


Que 2014 seja um ano FABULOSO!
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.