Turquia vende pílulas que 'curam' homossexualidade em 8 meses


Um remédio chamado Homofin está sendo vendido na Turquia com a promessa de curar a homossexualidade em até oito meses.

Os responsáveis pelo produto alegam que ele foi desenvolvido à base de hormônios encontrados na urina de mulheres e no suor masculino.

Eles indicam, inclusive, que mães preocupadas com uma possível homossexualidade dos filhos, dissolvam o conteúdo das capsulas na comida sem que eles saibam.

O medicamento tem página no Facebook e um frasco com duração para 30 dias custa por volta de R$ 140.

Ao site “Gay Star News”, o presidente da Associação Mundial de Psiquiatria, Dinesh Bhugra, que é abertamente gay, condenou o Homofin. “É totalmente antiético. Especialmente se a medicação está sendo dada a alguém sem o seu consentimento”.

A Associação de Psiquiatria da Turquia afirmou que já tomou medidas legais e apresentou queixas “contra as instituições relevantes, como o governador, o conselho de propaganda e o escritório do promotor público relacionadas ao chamado medicamento Homofin”, disseram.

“Homofin foi colocado no mercado através de um site com a alegação de que ‘trata’ a homossexualidade. Esta prática antiética e não científica considera a homossexualidade uma doença e representa uma ameaça para a saúde pública através da venda de um chamado medicamento (com conteúdo desconhecido) , com a promessa de tratar uma doença inexistente”.



Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.