A música POP delícia que vem do Oriente [Parte 3]



Depois de muito tempo off, voltamos com a coluna sobre música pop oriental, que já está chegando na sua terceira parte. Muitos nomes já passaram por aqui, provando que nem só no ocidente se faz música pop bacana, gostosa e safada igual a gente. Para quem perdeu a 1° PARTE e a 2° PARTE já pode clicar e conferir.

Agora segura o peito e vem ler a continuação, lembrando que o texto é do nosso leitor Alexandre Beethoven:

Ore Ska Band (em japonês: オレスカバンド, Oresukabando) é uma banda ska feminina de Sakai, Japão. Elas gravaram dois álbuns completos, Ore em Julho de 2006, e WAO!! em Maio de 2007. Já apresentaram ambos no Japão e nos Estados Unidos, inclusive no Fuji Rock Festival.

O nome da banda, "Ore ska band," é literalmente traduzido como "Nós somos (uma) banda ska." Quando "ore" é uma maneira extremamente masculina e casual de dizer "Eu" em japonês. A escolha de "ore" é também uma brincadeira de gênero, já que a banda aparece geralmente vestindo um uniforme escolar masculino em seus vídeos e shows.



Angela Aki (アンジェラ・アキ Anjera Aki, nascida emTokushima, na data de 15 de dezembro de 1977), filha de pai japonês e mãe americana, é uma cantora e compositora japonesa. Seu nome em japonês é 安芸 聖世美 (Aki Kiyomi).

Angela Aki é fluente em japonês e inglês e foi criada no Japão, mas se mudou para o Hawaii com 15 anos. Depois se formou na Iolani School. De lá foi para a George Washington University, aonde se formaram grandes músicos e políticos.

Lançou primeiro um álbum indie nos EUA em 2000, chamado These Words, que recebeu muitos elogios da crítica especializada. Em 2005, no Japão, lançou um mini-album indie chamado “ONE” pela Virgo Music. Depois assinou um contrato com a Sony Japan. A voz de Angela chamou a atenção do compositor Nobuo Uematsu que a recomendou como cantora da música-tema do jogo Final Fantasy, da Square-Enix. Em 2005 foi apresentada como a cantora da música-tema de Final Fantasy XII, "Kiss Me Good-Bye", conseguindo assim alcançar uma audiência internacional.



Ikimono Gakari é um grupo de pop/rock composto por uma jovem cantora, Kiyoe, e dois instrumentistas, Hotaka (guitarra/gaita) e Yoshiki (guitarra) - um tipo de formação bem comum e popular entre bandas japonesas (a exemplo de Do As Infinity e the brilliant green).

Apesar do grupo ter sido formado em 1999, foi apenas em 2003 que eles fizeram seu debut nos circuitos independentes. Em 2006 a banda conseguiu um contrato major com a EPIC RECORDS JAPAN, da Sony Music, e desde então tem feito muito sucesso.

O maior diferencial de Ikimono Gakari para outras bandas talvez seja a presença distinta da gaita em suas composições, dando as músicas do grupo um som diferente do usual pop/rock. O grupo também é bastante conhecido pela música Hanabi, que virou tema do anime Bleach.



7!! (Seven Oops), é uma banda formada em Okinawa em meados de 2004, por NANAE (Vocal), MICHIRU (Guitarra), MAIKO (Bateria) e KEITA (Baixo). 

A banda “7!!” tem um estilo meio pop, e todos os membros compõem as músicas. 

O interessante desta banda é a harmonia que eles conseguem passar com cada um, desempenhando o seu papel. O que os fazem únicos em suas canções. 

Em abril de 2011, o trabalho da banda foi reconhecido e eles estrearam o single “Falling Love” no filme “High School Debut”, com o selo da Epic Records Japan.



Salyu (サリュ Saryu, Nascida em 13 de outubro de 1980) É uma espécie de “Björk” da música Japonesa, que representa a música pop alternativa no Japão. Foi produzida por Takeshi Kobayashi. Ela estreou em 2000 como a cantora fictícia Lily Chou-Chou para o filme All About Lily Chou-Chou, e mais tarde estreou como artista solo em 2004. 

Ela é mais conhecida por seu single de caridade em colaboração com a Bank Band em 2006, "Para U." Salyu também já trabalhou como atriz de voz para a versão em japonês do jogo Teacher Layton and Diabolical Box (2007), no qual ela dublou o personagem Sra. Rose (ローズ 夫人 Rozu Fujin) (Conhecido como Babette na versão em Inglês ).


CONTINUA [...]
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.