Babados de "Amor a Vida" ~ Hoje a máscara da Félix cai


Bescha, me conta o que é o Mateus Solano na novela "Amor à Vida"? Eu passei meia hora batendo palmas para a Félix, o personagem pseudo hétero da novela, mas que na verdade é uma gay perigozíssima e maléfica até a última prega do cooh.

Pois bem, pra quem assistiu ao episódio de ontem viu  o babado em que o Félix estava conversando com um anjinho na internetchi quando a Edith chegou, e claro, ficou magoadíssima. Hoje o episódio vai continuar e dessa vez será boca.de.se.fuder. A amapô vai seguir o Félix, que disse que vai ao hospital mas na verdade vai dar um pulo num banheirão restaurante para se encontrar com o boy ~ eita karalhon!

Pois bem, Edith pega toda a putaria, e vê até quando o marido dá um relógio para o boy magia, interpretado nada mais, nada menos do que Lucas Malvacini. Quando você jura que vai rolar um atraque, um fuá daqueles, chega Tamara (Rosamaria Murtinho) a mãe da gatinha e impede que a enganada comece uma confusão. Tamara diz ter seguido Edith para evitar problemas, e que já desconfiava que o genro tinha alguma coisa.



Depois de tudo isso, Edite até pensa em pedir a separação, mas ai a Félix vem linda e arrependida e solta essa: "Falam muito em opção, mas opção é a palavra errada. Eu sou assim porque nasci assim. Mas eu nunca quis ser desse jeito. Eu batalhei para mudar, tive namoradas. Prometo que isso não vai mais acontecer. Eu abri uma frestinha na porta do armário. Dei uma escapadinha para fora. Eu entro no armário de novo e tranco a porta. Boto cadeado, juro". PALMAS ~

Calma que ela consegue ser ainda mais maléfico, depois do fuá todo, ele vai lá e cancela os cartões da amapô, por motivos de que a rascha gasta de mais, e ele não está mais podendo bancar os luxos da moça [ou seria os presentinhos do boy magia]. 

UM GIF PARA AMAR A SAFADEZA DA FÉLIX ~ 
A NERVOSA


Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.