Homofobia: jovem gay é agredido por seguranças de boate em SC


André Barbosa, de 22 anos, foi espancado na madrugada de sexta para sábado (07/04) por seguranças da casa noturna 2ME, que fica em Balneário Camburiú, Santa Catarina. O jovem, que é homossexual, estava prestigiando um amigo que comemorava o aniversário no local. Ele contou em depoimento à polícia que encontrou um conhecido na boate e, após conversa, beijou o menino, o que teria revoltado alguns clientes!

“Conversamos e nos beijamos, me despedi dele e voltei para meu grupo de amigos. Algum tempo passou e novamente esse mesmo menino passou por mim e nos beijamos mais uma vez. Assim que terminamos, fui abordado por um chefe da segurança da casa. Com uma cotovelada no peito, ele me disse: ‘Não quero ver você beijando mais aqui dentro’”, conta André em seu perfil no Facebook. “No momento fiquei sem reação. Foi aí que meus amigos se revoltaram e começaram a chamar o mesmo de homofóbico. Como houve um tumulto, um dos seguranças me pegou pelo pescoço e me arrastou para fora da casa. Não agredi o segurança fisicamente e muito menos verbalmente”, continuou.

O jovem foi levado pra porta da 2ME, onde foi espancado e chamado de “viadinho”. Dois seguranças foram presos, prestaram depoimento e logo em seguida foram liberados. Eles disseram aos policiais que o jovem agredido teria se recusado a sair do local e batido com uma garrafa nos seguranças. A policia vai pedir as imagens das câmeras de segurança da boate. Além de vários hematomas, André ficou com o nariz quebrado.

Em nota publicada em sua página oficial no Facebook, a boate 2ME diz que o club não tem nenhum tipo de preconceito com seus clientes, e sempre se preocupa em receber a todos independentemente de cor, credo ou orientação sexual. “Nossa equipe de segurança é terceirizada e foi afastada logo que tivemos conhecimento do ocorrido, permanecerá afastada até que se conclua a auditoria aberta”, diz o comunicado.

Via: Phenno
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.