Gays casados vivem mais que os solteiros, já as lésbicas...


Uma pesquisa feita na Dinamarca indica que homens gays casados vivem mais que os gays solteiros. Mas o mesmo não acontece com mulheres lésbicas casadas, garante o site especializado HealthDay.

O estudo, publicado no respeitado The International Journal of Epidemiology, revela que a taxa de mortalidade entre homens gays dinamarqueses em relações estáveis caiu drasticamente desde 1989, ano que a Dinamarca se tornou o primeiro país a reconhecer legalmente as uniões gays.

A maior queda aconteceu a partir de 1996, no entanto, e agora a taxa de mortalidade de homens gays está abaixo da de homens heterossexuais solteiros ou divorciados, e bem próxima dos homens héteros casados. Fatores que incluenciaram esse declínio são os avançados tratamentos para HIV e o simples benefício de ter alguém para cuidar de você! (Quando sua mãe não estiver mais por perto, né?!)

Infelizmente, esse benefício do casamento não parece se estender para mulheres lésbicas em relações estáveis. A taxa de mortalidade entre elas cresceu na última década. “Lésbicas constituem uma grande e geralmente não notada população de risco para suicídios e cancer de mama, então os resultados da pesquisa clamam por esforços em delinear os fatores responsáveis pela alta taxa de mortalidade e assegurar acesso a saúde publico entre essa fatia da população”, explica Morten Frisch, coordenador do estudo.

Via: PHENNO
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.